Home Notícias Mais De Cinco Mil Pessoas Pedem Reforma Aos 60 Anos Para Professores...

Mais De Cinco Mil Pessoas Pedem Reforma Aos 60 Anos Para Professores Primários E Do Pré-Escolar

1048
12

Mais de 5500 pessoas já assinaram uma petição na Internet que pede que seja possível aos professores do primeiro ciclo do ensino básico (os antigos professores primários) e aos docentes do pré-escolar reformarem-se aos 60 anos, se tiverem pelo menos 30 anos de serviço. As assinaturas estão a ser recolhidas no site Petição Pública desde a semana passada e até às 10h30 desta segunda-feira tinham subscrito o texto 5569 pessoas.

A petição pede “um regime especial de aposentação para educadores de infância e professores do primeiro ciclo do ensino básico”, argumentando que a profissão de docente é “uma das que está reconhecida e comprovada de desgaste rápido”. “No entanto, os educadores de infância e os docentes do primeiro ensino básico, são os únicos dentro da carreira docente que não têm redução da sua componente lectiva”, critica-se.

Não é a primeira vez que uma petição destas é lançada, mas esta surge, segundo destaca o blog DeAr Lindo, num momento em que “pela terceira vez o primeiro-ministro se mostra sensível a este tema”, tendo defendido que é necessário compensar os docentes em regime de monodocência pela sua carga horária ao longo da carreira.

Estes professores possuem uma carga lectiva de 25 horas semanais contra as 22 exigidas aos docentes dos restantes ciclos de ensino. Por outro lado a definição de hora lectiva é diferente, sendo no pré-escolar e no antigo ensino primário de 60 minutos e nos restantes níveis de ensino de 50 ou 45 minutos.

Fonte: Publico

12 COMMENTS

  1. Tal como comentei no “face”:

    Quantos destes”mais que cinco mil”, pressupondo que a maioria serão professores, já contribuiram – nem que fosse com uns míseros 5€ – para o fundo judiciário (S.TOP.) para levar o estado português a tribunal, nomeadamente e entre outros, pelo SAQUE no tempo de serviço???
    Como é para a defesa de todos já não interessa?

    Já agora fica o apelo ao contributo dos PROFESSORES, amigos e familiares para a defesa do DIREITO de TODOS OS PROFESSORES!

  2. O desgaste da profissão docente nãO PODE SER INVOCADO APENAS PARA este ciclo de ensino mas sim e igualmente para o 3º ciclo e secundário.
    Na verdade, também neste nivel as horas não letivas foram transformadas pelas direções das escolas em horas com turmas e, portanto, letivas…..

    Terá a petição de ser extensiva a todos ; não pode haver desigualdades tais como as clivagens de tempo de serviço (recuperação ) que já se criaram entre professores da Madeira e os do Continente !

    • Então e para o 2° ciclo ninguém pede nada? Cada um olha para o seu umbigo, não é? Direitos iguais para todos, mais nada.

  3. Dupla injustiça sem dúvida. Então a hora não é 60 minutos? Para uns são menos 15 minutos por hora, o que em 25 horas semanais dá 3 horas a mais ou a menos, conforme de que lado estamos a ver. Em 40 semanas (um ano letivo) dá 120 horas Ou sela mais / menos 5 semanas, em 40 anos de serviço são 200 semanas o equivalente a trabalhar mais/menos 5 anos. Vamos lá tratar todos por igual

    • Tem a certeza?:
      1- CEF, Profissionais e afins… 1H=60´ e quando por razões, todas elas legais, não dão essas aulas têm sido obrigados a repô-las gratuitamente………………………………………………….

      2- Num horário de por exemplo 22H – 22H x 50´= 1100´………………………………………….
      ………………………………………….. – 22H x 45´= 990´ => 1100´-990´= 110´ ~ 2,4444 aulas de 45´=>Várias variantes, por exemplo: + 2 aulas lectivas e acertos com apoios / actividades, …. (logo, um horário de 22 H, tem na realidade, 24 ou 25 aulas…

      3- Nos horários dos 2º, 3º e Secundário NÃO ESTÃO, EFECTIVAMENTE, CONTABILIZADOS INTERVALOS e como todos os outros precisam ir ao WC, comer, etc e diferentemente do 1º ciclo precisam mudar de sala e de pavilhão, sobe escadas, desce escadas,ir entregar chaves, ir buscar chaves entre transportar consigo materiais de um lado para o outro – com sorte- de 90 em 90 minutos, …!

      4 – Componente lectiva + componente de estabelecimento + componente de trabalho individual (SEM INTERVALOS) = 35 H (os computadores que são lógicos, não percebem as subversões e no final contabilizam, frequentemente 37 e 38 horas…

      Só para terminar: imagine o trabalho de 2 médicos de família que trabalham 35 horas semanais: Médico A – semanalmente atende 30 a 40 doentes e o Médico B – semanalmente atende 100 a 200 doentes… trabalham o mesmo, não?

      • Na minha escola (2.º, 3.º ciclo e secundário) o horário tem 26 horas letivas! Agora adicionem as horas de reuniões, horas de planificação, e toda a carga burocrática causada pela “diarreia” legislativa em que nos mergulha o ME, não contabilizando o n.º de horas que trabalhamos em casa (e que roubamos ao descanso e à família),…e ainda há quem pense que que as horas de redução é que são boas? São boas para darmos mais tempo à escola, isso sim!

  4. Tal como comentei no “Arlindo” e já o havia feito em Agosto:

    Quanto a mim o grande erro foi, considerando todas as diferenças e especificidades, o “Estatuto único”
    Mas…
    Ok, vamos então a números, APENAS ALGUNS:

    ►ALUNOS que passam pelos prof. ao longo de 30 anos:
    ✓30 anos x 25 al =…………..750 al. (pré e 1º Ciclo)
    ✓30 anos x 180* al =…… 5400 al. (restantes ciclos)
    * – valor que pode ser muito maior pois há muitos professores com 7, 8, 9 e mais turmas.

    ►Se acrescentarmos os muitos PAPÉIS (muitas burocracias em todos os ciclos):
    Imagine-se um valor (MUITO baixo) de 2 relatórios/ planos/… por aluno:
    ✓30 anos x 1500 (=750×2 )=………………45 000 papéis
    ✓30 anos x 10800 (=5400×2)= ………324 000 papéis

    ►Imaginem-se 3 AVALIAÇÕES FORMAIS, pressupondo 1 único documento por aluno (valor por baixo) em cada avaliação:
    ✓30 anos x 2250 (=750×3)=……………..67 500 avaliações
    ✓30 anos x 16200 (=5400×3)=………486 000 avaliações

    ►Imaginem-se, muito por baixo, … 3 REUNIÕES (sem contar com tudo o que estas implicam) por TURMA e por ANO:
    ✓30 anos x 3 reun.(=1 turma x3) =…………90 reuniões
    ✓30 anos x 18 reun.(=6 turmasx3) =……540 reuniões

    … o tempo e os anos têm a mesma duração para todos…e, por aqui me fico…

    já não vou ao facto das reduções implicarem tempo de trabalho na escola (que nunca é para ou a favor do acima exposto)
    Não me venham é com a tanga do que trabalham mais que os outros… POIS DISCORDO E MUITO!

  5. A sério?! Eu li bem?!
    Os educadores e os professores do 1º ciclo acham que devem ter um estatuto diferente e reformarem-se aos 60?!
    É por estas e por outras, que a nossa classe é tão desunida e desacreditada.

  6. Na minha escola são 24 horas letivas pois os 15m que faltam para os 60 m são convertidos em horas letivas. Portanto não percebo como é que a lei é diferente de escola para escola.

  7. Estes professores e educadores de infância já são altamente beneficiados em relaçao a professores do 3ciclo e secundário pois com uma formação muito inferior a quem tirou cursos em boas universidades, mestrados e muitos professores doutoramentos, ganham o mesmo que estes últimos. Isto sim, é que é injustiça.

  8. Professora Maria, isso não é correto, pois há muitos professores do 1º ciclo, como eu , com 3 anos de curso do magistério e mais dois de universidade (Aberta) para tirar o complemento de licenciatura.
    Pode-se dizer que foram 5 anos para tirar a licenciatura.
    Possivelmente, os professores dos outros ciclo de ensino não necessitaram de 5 anos.
    Muito se tem discutido sobre as diferenças entre professores.
    Eu e muitos professores tivemos que trabalhar anos e anos em localidades sem água canalizada, com poucas condições de higiene, chegando eu a dormir na escola, por não ter onde me alojar, pois era colocado em aldeias, muitas vezes com 4 classes.
    Conheço professores que tinham que fazer quilómetros a pé para a escola e o retorno, até ao local onde a estrada permitia quer o veículo circulasse.
    Como vê, nem tudo é igual…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here