Home Notícias Mais De 100 Crianças Contraíram Covid-19 No Mês De Junho

Mais De 100 Crianças Contraíram Covid-19 No Mês De Junho

209
1

Em setembro com toda a comunidade educativa nas escolas os números não serão estes, serão assustadores.

Por mais que se queira voltar à vida “normal” os receios continuam a ser demasiados. Entende-se que se queira dar uma imagem da normalidade possível neste momento que o país está a passar, mas não se devem criar demasiadas expetativas a médio, longo prazo. Temos que ir avançando com pequenos passos e atuando conforme os cenários que a curto prazo temos pela frente. Neste momento ninguém sabe o que se irá passar daqui a duas semanas é quase impossível prever a semana que vem, quanto mais como a situação estará no dia 14 de setembro. Há que criar cenários e estar à espera do pior para que se o melhor acontecer podermos dizer que estávamos preparados.

Preparem o cenário A, B, C, D, E… creio que todos vão ser necessários no ano letivo que se vai aproximando com expetativas muito altas para tanta incerteza.

“Ainda é cedo” para dizer que será seguro regressar a aulas presenciais

A decisão sobre se é ou não seguro para os alunos regressar ao ensino presencial tem de ser tomada mais perto do início do ano letivo, defende a infeciologista Maria João Brito.

“As pessoas vão começar a ir de férias, julho e agosto são meses em que as pessoas saem de Lisboa, portanto vamos ver o que vai acontecer.”

Isto depois de a Organização Mundial de Saúde ter recomendado que não se reabram as escolas enquanto não estiver controlado o contágio do novo coronavírus na comunidade.

O arranque do próximo ano letivo tem data início marcada para entre os dias 14 e 17 de setembro, com três modalidades de aulas previstas: presenciais, mistas e não-presenciais, sendo que o “regime preferencial” é o primeiro, anunciou no início do mês o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

Entre crianças surgiram mais de cem novos casos de Covid-19 no mês de junho, uma consequência “esperada” do desconfinamento”, defende a infecciologia.

Aumento dos casos de infeções entre crianças era expectável, considera Maria João Brito

Embora não registem habitualmente sintomas graves da doença, Maria João Brito lembra que as crianças são contagiadas pelos adultos passam a fazer parte das cadeias de transmissão da Covid-19.

Fonte: TSF

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here