Home Notícias Mais 12 Escolas Investigadas Por Inflação De Notas

Mais 12 Escolas Investigadas Por Inflação De Notas

550
0

A autonomia não pode levar a uma libertinagem nos critérios de avaliação. Chegar a uma escola e verificar que estão a ser cumpridos os critérios, mas em diferentes turmas, mais de 80% dos alunos têm a mesma nota, é constatar algo legal sabendo que de honesto tem muito pouco…

Fica parte da notícia.


As escolas onde as notas dadas aos alunos no final do ano mais se afastaram das classificações que estes tiveram depois nos exames nacionais estão a ser fiscalizadas pela Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC), que considera que “pode estar em causa a qualidade e a equidade do serviço educativo”. A falta de rigor e a discricionariedade nos critérios de avaliação foram as principais falhas detetadas nos 12 estabelecimentos de ensino (sete privados e cinco públicos) inspecionados em 2018.

A conclusão consta do relatório “Avaliação das Aprendizagens dos alunos do Ensino Secundário”, agora disponibilizado pela IGEC, que realizou esta ação pelo segundo ano em algumas das escolas que mais inflacionaram as notas. Com esta estratégia, conseguem subir a média final dos seus estudantes e podem fazer com que estes ultrapassem colegas de outros estabelecimentos e garantam um lugar nos cursos mais competitivos.

É natural que haja alguma diferença entre as médias nos exames e as classificações atribuídas pelos professores — que resultam de uma avaliação ao longo do ano letivo e que pondera vários fatores —, mas o facto de existirem grandes discrepâncias entre as notas internas e externas e de estes desvios se repetirem nas mesmas escolas ao longo do tempo justifica a necessidade de uma fiscalização, explica o relatório.

(…)

Fonte: Expresso

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here