Home Notícias Mãe agride professora por falta disciplinar.

Mãe agride professora por falta disciplinar.

16344
10

Normal…

Quando professores são agredidos por chamarem à atenção dos alunos.

Quando professores são agredidos devido às mentiras dos alunos.

Quando professores são agredidos por fazerem queixa dos pais.

Quando professores são agredidos pelas notas que dão.

Fazer uma participação disciplinar, só podia dar nisto…

O pior é que a agressora,  não contente por não ter encontrado a professora no próprio dia, voltou no dia seguinte para acertar contas. Como é que esta senhora entrou duas vezes na escola?

E as altas instâncias, sabem disto? Não dizem nada???

Onde andam os sindicatos? Onde anda a Tutela? Onde andam as Associações de Pais?

Normal… é tudo demasiado normal, ser agredido no local de trabalho pelos vistos é normal… normal e banal…

A mãe de uma aluna da Escola Mestre Domingos Saraiva 2º/3º ciclo em Algueirão, Mem Martins, agrediu na sexta-feira à tarde, por volta das 15h00, uma professora. A mãe da adolescente foi na quinta-feira à tarde à escola procurar a professora que marcou uma falta disciplinar à sua filha, mas não a encontrou. A mulher, de 44 anos, voltou no dia seguinte e agrediu a docente, de 51 anos. A agressora já foi identificada.

In Correio da Manhã 23.5.17

E para quem não sabe o que fazer nessas circunstâncias…

Fui insultado/agredido por um aluno. O que faço? E a escola, é obrigada a comunicar às autoridades?

P.S – louvo o Correio da Manhã por ainda ser o único meio de comunicação social que denuncia este tipo de situações. Parece que bater nos professores já não é notícia para a comunicação social, tirando, naturalmente, as que são devidamente filmadas e de preferência em 4K…

10 COMMENTS

  1. As Associações de Pais estão cá, hoje e sempre, para repudiar essas atitudes e exigir o castigo exemplar de algo que consideram inadmissível. Seja quem for o prevaricador, pai, aluno, professor, auxiliar, etc.. Voltamos a repetir, a Escola não pode ser o reflexo da sociedade. E provavelmente defendemos a classe, muito mais do que a própria classe.

  2. Não. Não é normal. Não é normal nas Escolas, nos Hospitais, nos Centros de Saúde, nas esquadras de polícia, nos tribunais . Mas acontece. O que não é nada normal é os profissionais não assumirem uma dignidade responsável e não comunicarem às respectivas autoridades. Auto-vitimizar-se é anormal.

  3. Que belo exemplo para a educanda. Infelizmente já não há RESPEITO, tenta-se resolver tudo à pancada. A sociedade está a perder muitos valores e a culpa é de muitos pais que não incutem esses valores nos filhos.

  4. Como desde há anos a esta parte se vem admitindo que os meninos são muito bem comportados, quer em suas casas quer nas escolas que frequentam, bem como na sociedade em geral , estão a constatar-se os excelentes resultados deste e de outros lamentáveis acontecimentos., mas parece que mão pesada não deve ser aplicada porque tal atitude não é democrática . Entendem que o actual é o procedimento correto ? Quem sou eu para pronunciar-me em desfavor de tão boa actuação ? Espero apenas morrer antes de ser vítima deste tipo de monstros que diariamente surgem na sociedade.

  5. A professora só tem que participar criminalmente da referida agressora. Exame médico e queixa crime.

  6. Como diretora de um Agrupamento, fui ameaçada e agredida verbalmente, dentro de uma sala de aula, por um casal, encarregados de educação.
    Foram penalizados com pena suspensa e o pagamento de uma multa de 500 euros cada doada a uma instituição de solidariedade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here