Início Rubricas Livro da Semana – Illuminae

Livro da Semana – Illuminae

106
0
IMG_8934
* Por Mariana Oliveira *

Opinião:

Posso afirmar que ao longo dos anos já li um pouco de tudo: histórias incríveis, umas mais enfadonhas, algumas que não trazem nada de novo e outras que nos marcam para a vida. É precisamente nesta última categoria que, para mim, se insere “Illuminae” uma vez que, sem margem para dúvidas, considero esta uma das minhas melhores leituras de sempre.
Ao avançar para esta leitura confesso que estava algo receosa pois já tinha ouvido tantas críticas positivas relativamente a este livro que as minhas expectativas se encontravam num nível estratosférico. Ora, isto nem sempre é bom sinal já que, como se diz em bom português, por vezes “quanto maior é o voo maior é a queda”. Contudo, com “Illuminae” felizmente as minhas expectativas não perderam altitude, tendo antes voado para níveis ainda mais distantes da Terra.
E é precisamente longe do planeta Terra que esta história decorre, mais precisamente dentro de naves espaciais no ano de 2575. É neste ambiente futurista que acompanhamos a luta pela sobrevivência dos jovens Kady e Ezra e de toda a população do planeta Kerenza após sofrerem um ataque impiedoso às mãos de uma corporação disposta a tudo para enriquecer ainda mais.
A história começa, por mais incrível que pareça, com um tom muito humorístico e dei por mim a rir-me em várias passagens. Contudo, à medida que os dias passam e o tempo dos milhares de sobreviventes nas naves escasseia, a trama assume um tom mais sério e um sentimento de urgência instala-se no leitor. É a partir daí que começamos a roer as unhas, a sentar-nos na ponta da cadeira, a ficar acordados até mais tarde e a pensar nesta história várias vezes ao dia. É nesse momento que somos engolidos por esta aventura e começamos a suster a respiração ao virar de cada página ao mesmo tempo que sofremos de antecipação e tememos pelo destino das nossas personagens favoritas. É, ainda, nessa altura que a poesia começa. Sim, leram bem. Em “Illuminae” existem passagens de uma beleza, delicadeza e intensidade tais que só me ocorre a palavra “poesia” para descrevê-las. Refiro-me às passagens relacionadas com a minha personagem preferida, mas longe de mim revelar-vos mais do que isto e privar-vos da surpresa que é depararmo-nos com essas páginas. Por isso mesmo, prefiro apenas aguçar-vos o apetite certa de que quando lerem esta obra perceberão exactamente do que vos falo.
Como se uma premissa interessante desenvolvida através de uma história brilhante não bastasse, eis que chego a um dos aspectos que coloca este livro uma série de patamares à frente das demais obras de ficção científica. Falo-vos da forma como o texto está disposto ao longo de todo o livro bem como das imagens utilizadas para melhor ilustrar alguns dos acontecimentos ocorridos nesse enorme universo.
É que os autores de “Illuminae” tiveram a genialmente louca ideia de abandonar a prosa tradicional e contar toda a história sob a forma de e-mails, chats, registos de câmeras de vigilância e todas as outras formas de comunicação de que se possam lembrar. Assim, algo que poderia ter sido completamente desastroso acabou por ser o ponto-chave desta obra e tornou a sua leitura numa experiência absolutamente fascinante.
Tendo por hábito “fugir” dos livros de ficção científica, é com sinceridade que me confesso completamente rendida a esta história e convido todos os leitores a embarcarem nesta aventura inter-galáctica que, muito possivelmente, mudará a forma como encaram a ficção científica.
Foi com bastante entusiasmo que percebi que este livro foi traduzido para português, pois obras desta qualidade merecem ser lidas por todas as pessoas para que se possa fazer jus ao que de melhor se escreve nos dias de hoje!
Opinião originalmente publicada a 30/05/2015 no blogue FLAMES
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here