Home Escola Juiz nomeado pela plataforma sindical votou a favor dos serviços mínimos

Juiz nomeado pela plataforma sindical votou a favor dos serviços mínimos

3555
20

Vamos a factos:

– a plataforma sindical mostrou-se contra a greve do S.TO.P que teve início no dia 4 de junho, greve essa destinada aos 9º, 11º e 12º anos;

– Mário Nogueira chegou mesmo a dizer, que aqueles que fomentaram a greve do dia 4 de junho eram uns traidores;

– o juiz escolhido pela plataforma sindical para o Colégio Arbitral, é um militante do PCP que disse e passo a citar “o partido é uma constante na minha vida”;

– os serviços mínimos foram decretados exatamente aos conselhos de turma de avaliação dos 9º, 11º e 12º anos;

E para memória futura…

– A ILC foi reprovada pela FENPROF;

– O PCP disse que vai votar contra a ILC.

Coincidências…??? Ando nisto há demasiado tempo para não acreditar em coincidências…

Mas fiquemos todos descansados… sabem porquê?

PCP e docentes acham inconcebível apagão de um quarto da vida profissional

Pois….

 

20 COMMENTS

  1. Os professores têm de acabar com estes sindicatos. Não basta o governo agora temos de lutar contra os sindicatos. Sei de muita gente que vai entregar os cartões. Por favor sejam rápidos, temos de tirar esta gente de nossos representantes. StOP, arranjem uma página decente, ponham as fichas de sindicalização acessíveis a todos mas rápido. Isto tem de acabar, ou acabam eles conosco.

  2. Sim senhor… Esta sanha anti-sindicatos vai levar-vos longe… Continuem… Os vossos inimigos agradecem … com vénia! Já o disse, volto a dizê-lo, não dou tiros nos pés! Sou sindicalizado , continuarei!
    Por fim: a decisão da Comissão Arbitral é lamentável, parece-me ilegal…

      • Inacreditável… Alexandre Henriques… Quem criou o problema da contagem do tempo de serviço? Você? Eu? Os sindicatos? Quem disse uma coisa e fez outra? Eu? Você ? Os sindicatos? Quem foi intransigente , irredutível? Quem ganha com este desvio de atenções para um sindicato? Para um indivíduo? Esquecendo o que nos trouxe até aqui? A quem serve esta contenda?

    • Os Sindicatos já lutam entre si, porque não haveriam de lutar contra os professores. Se os sindicatos continuarem assim ainda fazem o que fizeram em tantas empresas… que levaram à falência.

  3. Politiquices à parte… verde azul ou vermelho estamos juntos. Quem está na escola e trabalha com o coração percebe que está TUDO errado. Espero que a força da razão tenha a força suficiente para repor o que é devido em tempo de serviço em vida na nossa família e na dos nossos alunos. Parabéns a TODAS as iniciativas e colegas em luta. Parabéns a encarregados de educação pelo apoio e a todos os ALUNOS .

  4. Será que o Nogueira AINDA está no 9.º Escalão?
    Haverá quem consiga esclarecer esta minha/nossa dúvida?
    Obrigado.

    • Hoje foi feita a reuniao do 12 que resistiu a 5 adiamentos. Amanhã será a do 10o. Senti me perdida. Nem uma palavra do meu sindicato.

  5. PCP e Mário Nogueira, sempre os maus da fita. ME e governo: incólumes. A ladainha do costume neste tipo de blogues.

    • Ultimamente, contra factos, não existem (e não se podem inventar) argumentos.
      Tens dúvidas?
      Se não fores capaz, sozinho, pede para te tirarem as palas.
      Mais, o que andas a cheirar, “neste tipo de blogues”?

  6. Tenham calma colegas. Não se dispersem, não desperdicem tiros em todas as direções. O ME assiste e diverte-se. A hora é de união. Ainda bem que surgiu o STOP, a sua frescura e descomprometimento vai permitir-lhe gritar a plenos pulmões quando “o rei vai nú” e denunciar as estratégias de “esperteza saloia” do ME e do Direito Administrativo contra os professores, mas não abramos brechas na linha da frente, isso seria suicida. Os Sindicatos tradicionais têm a seu favor uma longa experiência de negociação e de desmontagem dos ardis da tutela, não deitemos a água fora com o bebé junto. Devemos estar atentos à ação dos sindicatos tradicionais e cobrar-lhes que não nos vendam por tuta e meia, devemos dar-lhes apoio crítico, não incondicional mas o seu trabalho agora é indispensável e deve ser valorizado. Vamos dar ao ME com uma retaguarda madura, serena e inquebrantável. Entretanto não desmobilizemos nem ataquemos colegas, não é do nosso interesse, aguardemos orientações

  7. Constituição do Colégio Arbitral

    Porque tem havido muitos equívocos, o SPN esclarece que os árbitros que constituem o colégio arbitral são sorteados entre três grupos de juristas:

    • grupo de árbitros presidentes
    • grupo de árbitros representantes dos empregadores públicos
    • grupo de árbitros representantes dos trabalhadores, designado pelas confederações sindicais

    Neste último grupo, inclui-se uma jurista que trabalha com a Fenprof e que, sendo a Federação parte interessada no processo, foi excluída no grupo dos árbitros a sortear.

    Daqui decorre que a Fenprof não indicou nenhum representante para o Colégio Arbitral.

    Os membros do colégio arbitral não estão lá como advogados. São juízes, com toda a independência para interpretar a Lei.

  8. Os Sindicatos tiveram pelo menos 9 anos 4 meses e 2 dias, para tentar revogar/negociar algo que estava vertido na lei. Porque não o fizeram? Andaram hibernados? Para que servem afinal? Para que descontamos?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here