Home Escola Ir para a faculdade, para quê?

Ir para a faculdade, para quê?

283
2

A decisão de ir ou não para a faculdade é cada vez mais colocada e muitas vezes não é por falta de condições financeiras mas sim por uma questão de futuro profissional. O ensino profissional veio acelerar a entrada no mercado de trabalho e jovens com 18 anos podem começar a “carburar” no dito, antecipando a tão desejada independência.

Trata-se de uma decisão muito importante, pois se por um lado o ensino superior possibilita uma carreira com elevada taxa de progressão, por outro lado, a fraca taxa de empregabilidade de alguns cursos podem condenar anos e anos de estudo a uma caixa de supermercado.

Hoje foi apresentado um estudo da economista Sofia Oliveira que mostra que os cursos profissionais/vocacionais garantem melhores salários mas apenas numa fase inicial da carreira.

Não deixa de ser uma notícia interessante quando tanto se fala no fim dos cursos vocacionais no ensino básico.

Cursos profissionais garantem melhores salários, mas só no início da carreira

Os trabalhadores que fizeram o ensino secundário através dos cursos profissionais têm, em média, vencimentos no início da carreira superiores em cerca de 2% aos que concluíram o 12.º ano nos cursos do ensino regular, mas esta vantagem de partida dissipa-se ao longo da vida profissional: após cinco anos ganham 0,68% mais; após 10 anos, já estão a receber menos 0,61% e ao fim de 15 anos inverte-se a situação de partida – ganham em média menos de 2% dos trabalhadores que fizeram o ensino regular.

Formacao-emprego-text

2 COMMENTS

  1. Tem que se fazer diferente, e não compete unicamente aos alunos, e suas famílias que se esforçam, algumas, muito pouco para serem melhores, mas ao país num todo, e:

    Trata-se de uma decisão muito importante, pois se por um lado o ensino superior possibilita uma carreira com elevada taxa de progressão, por outro lado, a fraca taxa de empregabilidade de alguns cursos podem condenar anos e anos de estudo a uma caixa de supermercado.

  2. Não chega, ainda nada se entender as Praxes, e nunca, como em tantas outras graves situações neste nosso País haver culpados.

    Todos temos que ajudar a melhorar.

    No caso Estudantes, Professores e mais envolvidos, não se envolverem, talvez, talvez em Praxes….que matam…ou não!!!!

    AS PRAXES SERIAM SÓ para ajudar os novos ALUNOS a se sentirem Melhor e não os velhos a gozar com os novos….ou seja….

    E depois repete-se o novo fica velho e quer-se vingar……e…..e ….

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here