Início Escola Haverá vacina para o vírus “pais”?

Haverá vacina para o vírus “pais”?

76
1

Não é segredo para ninguém que os filhos são fortemente influenciados pelos pais que têm. Na escola, é diária a critica a encarregados de educação que não atendem o telefone, não vão às reuniões, dizem sem qualquer complexo que “já não sei o que lhe hei de fazer” desligando assim o sensor da  responsabilidade, empurrando a solução para a escola como que por artes mágicas fosse capaz de alcatroar uma estrada que foi completamente dinamitada por negligências constantes, agressões ou mimos excessivos.

vacinaSão conhecidos os apoios que são dados aos alunos, não são os ideais, mas são alguns. São várias as instituições que trabalham com estes como que uma barragem que os tenta segurar a todo o custo. O problema é que a nascente continua a brotar a sua negligência, fruto de uns minutos de prazer que mais não foram que aventuras momentâneas, submissas a impulsos neurológicos ao bom estilo animalesco…

O problema está em casa, e aquelas paredes que se erguem a poucos metros do chão, escondem muito mas não escondem as consequências do que lá se passa. A realidade é visível nas escolas e é nossa obrigação denunciar o que constatamos diariamente.

E quem responsabiliza os pais? As suas obrigações legais são meras palavras perdidas em milhares de papéis que poucos sabem e poucos conhecem. Se queremos salvar crianças, temos que apostar fortemente em educar os atuais e futuros pais. São poucas as associações que fazem esse trabalhos, são poucas as associações que podem e conseguem penetrar naquelas paredes a que chamam lar, como se em uma ou duas visitas conseguissem mudar alguma coisa…

O que fazem as associações de pais? Não deveriam estas preocupar-se mais com os pais em vez de passarem o tempo a chatear, sim chatear, direções e professores? Claro que não vão ser os próprios a entrar em casa dos “colegas”, numa tentativa estéril de mudar comportamentos, mas podem fazer alguma coisa, nomeadamente mudando o seu discurso, pressionando quem de direito a implementar medidas concretas e eficazes ao contrário de multas teóricas, que nunca foram devidamente concretizadas.

A solução está num trabalho efetivo com os pais, através de formações obrigatórias em grupos muito reduzidos. A solução está na melhoria da qualidade de vida dessas pessoas, não com subsídios para quem não quer trabalhar, mas com a criação de empregos dignos. A solução está nos cortes de subsídios ou agravamento de IRS para todos aqueles pais que faltem às reuniões escolares, que não atendam os telefonemas dos DTs, que ameacem, insultem e/ou agridam professores, mas também para os que têm filhos com problemas de assiduidade e comportamento, num sistema gradativo de penalização efetiva.

Hoje falamos no vírus do Zika, hoje falamos de crianças que sofrem de microcefalia, hoje a Organização Mundial de Saúde lança avisos para a sua propagação descontrolada, dotando a investigação para encontrar uma vacina e muito bem. Mas ao ler os resultados deste estudo…

“Crianças abandonadas têm cérebros mais pequenos e perdem massa cinzenta para sempre”

Onde estão as “vacinas” para estes pais? Onde está o alerta a nível mundial? Onde está o acordar para a negligência/violência parental? Onde está o nosso interesse e motivação para resolver este flagelo numa vertente formativa e punitiva, com leis que defendam na prática o alto interesse da criança? Onde está a nossa humanidade? Onde está, onde está…???

Façamos algo, por elas e por nós também…

 

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Não é segredo para ninguém que os filhos são fortemente influenciados pelos pais que têm.

    E os pais maioritariamente não o sabem ser, não o querem ser, ou estão longe de o ser.

    Têm medo de mandar. Alinham no dar telemóveis aos 5 anos, tablets aos 6 , e por aí adiante, para não fazerem diferente e melhor do que os outros “não” fazem…demitem-se…..de ser pais…

    E como genericamente neste País há medo de usar os termos adequados, tais como os pais mandam nos filhos…

    É tudo partilhar e desfrutar, e não dá, ou fica tudo mal como está. E vai piorando laxivamente…………

    Os pais não o sabem ser. Ponto!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here