Home Escola Guião para Implementação do Plano Individual de Transição

Guião para Implementação do Plano Individual de Transição

343
0

A palavra “inclusão” não devia gerar dúvidas. Teremos uma inclusão plena, quando se assumir que a diversidade é a norma e que a diferença é regular. A “homogeneidade”, quando se fala de escolas e de alunos, é uma fantasia sem qualquer relação com a realidade.
Ainda bem que é assim, distante do mundo que vemos. Só consigo imaginar essa população homogénea num cenário distópico e alarmante em que, enquanto professor, entro numa sala, e os alunos são todos iguaizinhos – mesma cara, mesma roupa, mesma forma de sentar. O que é normal é sermos diferentes: diferentes caras, uns narizes mais arrebitados do que outros, olhos de várias cores; uns gostam de Jazz e Blues, outros gostam de Bach e Jazz; uns bebem café curto, outros preferem-no cheio, outros em chávena aquecida; uns correm a maratona, outros podiam correr, mas não têm preparação física, outros não têm pernas; uns falam árabe, outros português, outros farsi, outros inglês; uns têm pais com capacidade financeira e sabedoria para acompanhar o trabalho escolar, outros têm pais que têm sabedoria e querem ajudar, mas vivem com turnos e empregos múltiplos que os exaurem e deixam sem tempo (…)

(carregar na imagem para aceder)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here