Início Editorial Futurologia

Futurologia

71
0

futuroTerminou o ano letivo; participei, no decorrer da semana anterior, nas diferentes reuniões de conselho de turma que trataram da avaliação final; por diferentes vezes, em diferentes circunstâncias e por diferentes intervenientes, ouvi que ali, naquela reunião de avaliação, se tratava do presente, que não se fazia futurologia; isto é, a propósito de algumas considerações sobre o que poderia, ou não, acontecer ao aluno no próximo ano letivo, caso ele transitasse ou ficasse retido, o que interessava mais não era aquilo que ali se fazia;

Foi opção minha, ao contrário do meu próprio feitio, não tecer comentários, a não ser quando o incomodo fosse grande demais, ou as palavras mexessem excessivamente comigo;

Perante a sucessiva referência a essa dimensão de futurologia, não resisti e, ao fim de duas ou três referências, repito, feitas em diferentes contextos, por diferentes elementos, lá tive que opinar;

Mas, afinal, a avaliação é sobre o quê, o presente ou o futuro? A avaliação escolar é para ter presente ou construir o futuro? Será que a avaliação final de ano remete para futurologia ou simplesmente decorre de dissecação de um ano que terminou e ali jaz em processo de avaliação?

Nada de mais complicado, quanto complexo, abordar a avaliação escolar; é o supra exemplo de como a escola (e, no caso concreto, a avaliação) é feita de quantas ideias, valores, modelos, concepções, tudo, mas mesmo tudo, se expressa em cada um de nós, em cada momento de trabalho e de consideração. A avaliação final expressa, para todos os efeitos, aquilo que uns dizem de rigor objetividade e outros de tamanha subjetividade; que uns enclausuram em grelhas emaranhadas de cor e quantitativos percentuais e outros constroem e reduzem a exemplos apenas, nem sequer práticos, sobre um momento.

Perante todos, neste momento que já deixou para trás reuniões, papeis e papelada, grelhas e tabelas, independentemente das considerações que se possam tecer em processo de avaliação final de ano escolar, coloco a questão, mas afinal, a avaliação é sobre o presente ou sobre o futuro? Isto é, representará a avaliação o balanço sobre o passado, o desempenho tido ou tecerá considerações sobre capacidades e competências para que aquele mesmo aluno enfrente o novo ano, no mesmo ou em ano escolar diferente?

Manuel Dinis P. Cabeça

20 de junho, 2016

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here