Início Notícias Furto De Telemóveis E Carteiras Em Escola De Faro

Furto De Telemóveis E Carteiras Em Escola De Faro

244
1

Não é a primeira vez nem será a última, que os furtos ou roubos acontecem dentro do recinto escolar. Os telemóveis são normalmente os objetos mais “procurados” quer pela sua importância quer pelo seu valor monetário. Muitos alunos levam para a escola telemóveis de 700, 800, 900 ou 1000 €, um verdadeiro absurdo tendo em conta o risco, o grau de responsabilidade e a necessidade de ter algo que tem como objetivo principal telefonar e enviar sms.

Naturalmente que o prevaricador deve ser punido e a sua atitude é a mais condenável, devendo a escola agir em conformidade e o encarregado de educação apresentar queixa nas autoridades se assim entender. Mas há certas situações que podem ser evitadas ou atenuadas, a escola é o reflexo da sociedade e do meio que a rodeia, a ideia que os alunos são todos anjinhos e almas puras é uma falácia intemporal.

Além disso, as escolas estão abaixo do mínimo no que diz respeito aos assistentes operacionais, fundamentais para vigiar os alunos durante as interrupções letivas.

Fica a notícia.


Cerca de uma dezena de alunos da Escola Básica do 2º e 3 º ciclo, do Agrupamento Vertical de Escolas do Montenegro, em Faro, queixa-se do furto de objetos pessoais tanto nas salas de aulas como nos recreios.

“Já furtaram três telemóveis ao meu filho e uma carteira durante este ano letivo, um dos telemóveis foi dentro da sala de aulas”, contou ao CM Isabel Belo, mãe de um dos alunos, “já fui ter uma reunião com a direção da escola, mas foi-me dito que os alunos têm que ter mais responsabilidade com as suas coisas”, acrescenta.

Contactado pelo CM, o diretor da escola garante que “os furtos são esporádicos”. Manuel Mil-Homens refere que “no dia em que furtaram o telemóvel a um dos alunos, foi chamada a equipa da Escola Segura da GNR, que revistou todas as mochilas dos alunos, tomando conta da situação”.

E assegura: “quem ouve estas coisas pensa que isto é uma selva, mas não é o caso, isto acontece aqui como em outras escolas, por vezes os pais exageram um pouco”.

Há diversas outras situações relatadas nas redes sociais, em páginas do agrupamento, e já foram apresentadas duas queixas na GNR.

CM contactou pais de alunos que também foram alvo de furto mas estes não quiseram prestar declarações.

Há uma semana a Escola Primária do Montenegro, que pertence ao mesmo agrupamento, foi alvo de um assalto de madrugada, tendo sido furtados um televisor, material informático, gelados e águas.

Fonte: Correio da Manhã

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Se toda a gente que perde ou a que é roubado um smartphone, mandasse bloquear o IMEI do mesmo nos vários operadores acabavam os roubos.
    Mas o pessoal não tá para isso!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here