Home Escola FENPROF e ME as novas BFF

FENPROF e ME as novas BFF

381
0

best-friend-forever

Quem não conhece a expressão BFF, saiba que quer dizer best friend forever (melhores amigos para sempre)Assim parece a nova relação entre a Fenprof e o Ministério da Educação. Claro que o forever é claramente um exagero, mas que a amizade sente-se no ar, lá isso sente-se… Aliás, vivemos tempos celestiais no campo da Educação, algo que para mim é uma completa novidade.

Reparem nestas afirmações:

Depois de resolvida esta situação, a Fenprof entende que será altura de descongelar as carreiras e por isso propuseram que “a partir de Janeiro de 2018 se comece faseadamente a recuperar o tempo de serviço“, revelou Mário Nogueira.

A situação das carreiras, a aposentação, os horários de trabalho e a vinculação são as quatro áreas fundamentais para a Fenprof, que reconhece que mexer nestas matérias traz custos e por isso aceita que as mudanças não ocorram “todas no mesmo dia”. Mário Nogueira garante mesmo que a Fenprof está disponível para assinar um protocolo negocial que assinale os problemas, faça um diagnóstico e defina um prazo para que sejam resolvidos.

Se acordasse agora de uma hibernação de ano e meio diria que Mário Nogueira estava perturbado, mas quem não esteve hibernado sabe que a Fenprof pertence ao PCP e o PCP sustenta o atual governo. Não deixa de ser engraçado ver Mário Nogueira assumir um papel moderado, algo que nunca pensei assistir.

Ainda bem que assim é, significa que percebeu que radicalismos sistemáticos não levam a lado nenhum e afastam muitos professores que poderiam pertencer ao seu sindicato (eu sou um deles)… Claro que seria estranho que esta mudança de atitude fosse apenas para agradar à sua génese partidária, pois liderar a Fenprof, a Fne e os outros “quinhentos” sindicatos, deve acima de tudo, ser a voz dos seus representantes, escolhidos de forma democrática, sem pressões, nem processos monárquicos de sucessão ou de perpetuação de mandatos…

Palavra também para a Fne que foi ouvida pela tutela e fez pedidos semelhantes à Fenprof, mas todos sabemos que Tiago Rodrigues tem rédea curta do Ministério das Finanças.

Vivemos tempos muito estranhos e sem ironias digo que ainda bem que assim é, já chega de tanto conflito e clima de guerrilha entre sindicatos e tutela, pessoalmente estava farto! A grande dúvida é saber como irão reagir grupos cooperativos como os sindicatos, especialistas em movimentos de oposição, quando não podem fazer grande oposição…

Fenprof quer que Governo resolva até Janeiro “ilegalidades” na carreira docente

(LUSA via Público )

FNE pede ao ministro fim da precariedade e agrupamentos com menos alunos

(LUSA via Público)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here