Home Escola Estudo De Avaliação Do Projeto-Piloto De Inovação Pedagógica

Estudo De Avaliação Do Projeto-Piloto De Inovação Pedagógica

558
2

A Direção-Geral da Educação (DGE) disponibiliza o Estudo de avaliação do Projeto-Piloto de Inovação Pedagógica (julho de 2019), realizado pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, sob a coordenação da Doutora Estela Costa, de acordo com o estipulado na alínea b) do ponto 10 do Despacho n.º 3721/2017, de 3 de maio.

O presente relatório tem como objetivo fornecer informação descritiva e compreensiva sobre os processos desenvolvidos e os efeitos gerados pela implementação do Projeto-Piloto de Inovação Pedagógica (PPIP), o qual funcionou em regime de experiência pedagógica durante três anos escolares.

A partir da matriz de avaliação, pretende-se dar a conhecer o processo de envolvimento dos atores, as medidas implementadas, os resultados académicos e os fatores críticos de sucesso no desenvolvimento dos projetos. Como metodologia, foi analisada a informação do acervo documental da DGE e os dados obtidos in loco através de conversas informais e de entrevistas individuais e em painel. Complementarmente, analisaram-se os questionários aplicados a professores, alunos e pais/encarregados de educação.

Os resultados revelam que os projetos desenvolvidos trouxeram “ganhos assinaláveis no combate à desistência e retenção escolares, sendo que na grande maioria dos contextos, a tendência aponta para a sustentabilidade destes resultados, associando-se aos mesmos a melhoria da qualidade das aprendizagens”.

Fonte: DGE

(carregar na imagem para aceder)

2 COMMENTS

  1. … É pá não era preciso fazer o estudo… Eu mesmo dava os resultados antes de realizarem o dito cujo…
    Mas houve lá Governo, ou reforma educativa, em jeito experimental, que não fossem um sucesso estratosférico??? O Doutor. Crato também não foi? E então a Doutora Lurdes Rodrigues?
    Se é gizado lá dos altos planaltos do ME, a ”coisa” só pode ser um rotundo sucesso… E ainda para mais embrulhado, o estudo, em papel de Universidade…
    Querem que eu lhes faça um Estudo sobre o absoluto sucesso que a autonomia e a inclusão? Um mega-hiper sucesso…Tire-se a parte da realidade com os alunos, devido ao absoluto achincalhar da exigência, que uma boa maioria dos alunos estejam piores a todos os níveis, inclusive, naquela questãozita da autonomia e da criatividade… É que criatividade com zero leitura, népia de Matemática; pouca Filosofia… e onde andas ó História???
    Mas que importa isso tudo se agora o Bloco se vai aliar com o PS e os exames vão para o bueiro e a Drª Catarina Martins vai , finalmente, ensaiar aquela saborosa proposta de formar médicos felizes , em vez de chatos competentes… Força que o pessoal do privado até arqueja ao ver a classe média a contar os tostões e bater-lhes à porta… Quanto aos mais abonados ficarão pelo Colégio Alemão como os rebentos da Senhora Secretária de Estado Alexandra Leitão!

  2. Não li mas ainda o farei. Concordo com o comentário anterior! Gastar dinheiro do erário público para relatórios que já se sabem as conclusões é má gestão!!

    Vai uma aposta , sem necessidade de estudos pagos, que a inclusão, flexibilidade e autonomia, só por efeitos legislativos, já tiveram fortes impactos na redução do abandono, do insucesso e até, quiçá, das frustrações infelicidade dos alunos… Faz-me lembrar os estudos e os sucessos das ” novas oportunidades”… a auto-estima, a felicidade, …

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here