Home Notícias Estudo Conclui Que Rigidez Da Escola Prejudica O Desporto De Alta Competição

Estudo Conclui Que Rigidez Da Escola Prejudica O Desporto De Alta Competição

213
0

E se fosse falar nos obstáculos que alguns professores e encarregados de educação colocam sobre a base do desporto de alta competição, o desporto escolar, fazia aqui um testamento…


Rigidez da escola pode ser obstáculo a desporto de alta competição para alunos

As práticas rígidas nas escolas de ensino básico e secundário podem ser um obstáculo à prática desportiva de alta competição dos estudantes, conclui um estudo de investigadores de Coimbra, realizado no âmbito de um projeto europeu.

“Em Portugal, as práticas rígidas implementadas nas escolas do ensino básico e secundário podem constituir um obstáculo à prática desportiva de alta competição dos seus estudantes”, de acordo com um estudo realizado por investigadores da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física (FCDEF) de Coimbra, anunciou hoje a Universidade de Coimbra (UC), numa nota enviada à agência Lusa.

(…)

Em Portugal, com o apoio do Ginásio Clube Figueirense, o estudo envolveu 101 pais e encarregados de educação de atletas de várias modalidades desportivas de alta competição. De um modo geral, “os pais relataram que o maior entrave à prática desportiva de elite é a própria escola, que não compreende as necessidades específicas dos estudantes-atletas”, descreve Carlos Gonçalves, um dos investigadores do estudo português. “Certas práticas escolares desvalorizam de alguma forma a participação de estudantes em programas de desporto de alta competição”, acrescenta, citado pela UC, o docente da FCDEF.

Portugal tem “uma legislação bastante avançada em comparação com os outros países participantes no projeto (Eslovénia, Irlanda e Itália)”, mas “falha na sua aplicação efetiva. Portugal poderia ser um país modelo nesta matéria se a legislação passasse para uma prática social”, sustenta ainda o investigador.

Quando questionados sobre as medidas que consideravam cruciais para o desenvolvimento dos filhos como estudantes e como atletas de elite, “os pais referiram essencialmente a necessidade de informação, porque, muitas vezes, desconhecem os seus direitos”, afirma Carlos Gonçalves.

(…)

Estima-se que, atualmente, mais de 15 mil estudantes portugueses do ensino básico e secundário estejam envolvidos em programas de desporto de especialização visando a elite. Em média, estes estudantes-atletas despendem 30 horas por semana na prática desportiva.

Leia o artigo completo no Observador

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here