Home Escola Estranho o silêncio das Associações de Pais e do Ministro da Educação

Estranho o silêncio das Associações de Pais e do Ministro da Educação

3568
5

Acabámos de saber que ocorreu um aumento brutal de contágios nas crianças (50%) e jovens (65%) desde o início das aulas. Por esta altura, estava à espera de uma reação das principais associações de pais, nomeadamente da CONFAP, sempre tão célere em aparecer noutros momentos, na minha opinião menos relevantes que a situação vigente.

Acredito que seja uma ausência meramente momentânea, até porque como pai, espero que quem me representa tome uma posição clara na defesa dos pais e principalmente das crianças.

Quanto ao Ministro da Educação, sempre tão presente nas inaugurações, aguardo que saia da sombra e que venha à linha da frente conhecer a realidade. Pegue no carro, vá à porta das escolas ver o que se está a passar, entre em salas de aula com 30 alunos, mas não avise, porque de cosmética para a comunicação social estamos todos fartinhos até ao tutano.

Não é altura para silêncios ensurdecedores, é altura de aparecer e de tomar posições claras em defesa dos que mais precisam e raramente têm voz, os alunos.

5 COMMENTS

  1. Os pais precisam da escola aberta, não têm alternativas; também a redução do número de alunos por turma implicaria o desdobramento dos horários presenciais e, consequentemente, os filhos teriam que estar em casa acompanhados.
    É difícil, mas terá que surgir uma solução.

    • Acha melhor entao turmas com 25/ 30 alunos sem o menor distanciamento??? Saiba que existe na lei a possibilidade de flexibilização de horario dos pais com crianças menores de 12 anos. Bastava a sua aplicação generalizada, em articulação com as autarquias e os serviços de apoio à familia para ser possível o desdobramento de turmas. Naturalmente com a contratação de mais professores. Ah!! É verdade!! Os fundos existentes chegam para o Novo banco, TAP e Efacec… mas não chegam para tudo!! São opções!! E sempre é mais facil e fica bem dizer-se que nao se fez porque não foi possível!!!

      • E acha que as entidades empregadoras vão nessa conversa? Nem na função pública querem dar horários reduzidos a quem tem filhos pequenos.

  2. Os pais e todos nós temos de compreender que a Escola não é a cantina social nem tem um carácter social, sendo que já foi falado por uma especialista nas notícias do jornal de junho e foi publicada na página do Fb.
    Quem tem de ter esse carácter social são as autarquias, como sempre o foi e está redigido na Constituição da Republica de 1976 nas competências das autarquias. Têm edifícios próprios como os Centros Recreativos com piscinas, corte de ténis, ringues e é aí que as crianças devem estar até os pais as irem buscar. Além disso esses edifícios são/ foram construídos com o dinheiro de todos nós contribuintes.
    Boa reflexão.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here