Home Rubricas “Está aberta a corrida ao Muito Bom e ao Excelente”

“Está aberta a corrida ao Muito Bom e ao Excelente”

4214
14
Iniciamos esta semana uma nova rubrica, onde daremos destaque a diferentes textos de opinião publicados nos vários grupos de Professores existentes no Facebook, tentando assim dar voz a inúmeros colegas que pensam em e sobre Educação.
O primeiro texto é da autoria de Rui Costa Moeller.

«E pronto, chegou Junho e o momento de escrever o relatório de autoavaliação.

As escolas estão ao rubro, ninguém se pode ver.
Reina o cinismo e o politicamente correcto. Transpira-se e conspira-se.
Está aberta a corrida ao Muito Bom e ao Excelente.
Malditas quotas.

A tutela divide. Sempre assim foi. Com legislação pirómana acorda o pior de nós e depois impinge formação sobre partilha e trabalho colaborativo.
Dá uma cenoura para 5 e a seguir ensina-nos a sermos uma equipa.

Não sou Muito Bom nem Excelente. Faço poucas marcações de viagens, passeio pouco, faço poucos circos, entretenho pouco. Comigo o PAA seria uma seca.
Só dou aulas.

Tenho poucos alunos brilhantes.
Geralmente os meus colegas Excelentes ficam com eles.
Eu só tenho praticamente índios, daqueles que ninguém quer.
A missão é fazer com que estejam na escola. Coisa pouco ambiciosa para alguém que é Excelente.

O professor Excelente não merece que lhe dêem tamanhas dores de cabeça.
É preciso produzir, evidenciar, ser moderno, teorizar. Por vezes até dá para pensar nos alunos em vez de na avaliação docente.
Mas pouco.

Não estou a dizer que o professor Excelente não pensa nos alunos. Pensa muito, sobretudo em mandar os problemáticos para os professores com perfil para “alunos problemáticos”.
Os chamados “professores Bons”.»

14 COMMENTS

    • Discordo. O texto revela algumas realidades. Eu próprio já assisti a lutas pouco dignas pela excelência…

    • Maria, que triste é o seu comentário.
      Ou a Maria não é docente ou anda muito ocupada e/ou distraída.
      Todos nós sabemos que os docentes que integram a comissão de avaliação tem uma grande vantagem relativamente aos restantes colegas se se é para repartir os doces…
      A prova de que o processo não é sério nem justo é que os resultados da avaliação não são expostos. Tudo fica no segredo da referida comissão.
      Quando as filas dos docentes em espera para o acesso aos 5º e 7º escalões engrossar, após anos e anos , veremos como será o ambiente nas escolas. Não será difícil de imaginar.

  1. Excelente texto, a realidade nas escolas é esta. Não pertenço ao grupo dos xalentes, nem quero pertencer.

  2. Parabéns pelo excelente texto. Eu também não me enquadro na categoria de Muito Bom e, muito menos, na de Excelente. Eu também seria uma desgraça se tivesse que elaborar o PAA. A escola está transformada num verdadeiro show-off constante e, quem mais dá nas vistas, melhor. Dou aulas há 33 anos e a minha preocupação foi sempre, ENSINAR o que agora parece completamente antiquado, desatualizado…Eu só peço uma coisa: deixem-me ensinar.
    E, voltando a falar de professores Muito Bons ou Excelentes, há que ter em conta que além do show-off é preciso contar também com a “preferências ” dos Diretores ( que, eu falo com conhecimento de causa) atribuem essas menções apenas em função de amizades ou de favores que lhe foram e vão sendo feitos. O mundo está para os lambe botas (infelizmente!).

    • Pessoas que sempre tiveram um percurso medíocre, com médias de licenciatura medíocres, de repente são Excelentes! Só é cego quem não vê.

      • Caro Manuel, a fazer lembrar os políticos.
        Alunos banais. No entanto, exímios na arte da sua representação e manipulação.

  3. Texto muito bom! Parabéns pela perspicácia e pela realidade exposta, quer gostemos ou não. Contra factos não há argumentos.

  4. O quando o Excelente é atribuído ao trabalho dificil e penoso do professor de ‘Moral’….
    Olhem que é verdade…

  5. Muito Bom!
    (Não digo excelente que a palavra, para além de subvertida, enjoa de tanta falsidade e faz-de-conta – na educação e em tudo o resto – é só observar… sem necessitar de especial atenção)!

  6. Qualquer generalização tem vícios. Concordo que haja vícios de estrutura na avaliação, no entanto nem todos os professores que têm Excelente ou Bons são Víboras, nem todos os professores que tem Bons são Santos. Nenhum professor tem culpa da forma como o sistema de Avaliação está construído …
    Há de tudo em todo o lado…

  7. `” Dividir para reinar e prometer para não cumprir. (ou a longo prazo)”
    Pode ser uma conclusão do que tem acontecido nos últimos anos.
    Triste é ver um país a tirar selfies e a tentar apanhar cenouras acreditando que está a acontecer algo de bom.
    Mas os balofos das teorias tanto na politica como na escola são sempre EXCELENTES.
    E, atenção há família e aos interesses e redes de poder aos figurões.
    O resto são apenas figurantes.
    Triste pais mergulhado neste pântano governado por balofos figurões.
    Como antigamente “cá vamos cantando e rindo” e apanhando migalhas.
    Em relação à escola enquanto não se definir o que se quer de facto; um local de inovação e aprendizagem ou um armazém aonde se colocam os miúdos enquanto os pais trabalham. Sim porque há por ai muita escola que nem classificação de armazém consegue ter.
    Isto é só um desabafo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here