Home Escola Escolas SaudávelMente Que Escrevem O Futuro – Sofia Ramalho

Escolas SaudávelMente Que Escrevem O Futuro – Sofia Ramalho

Os alunos procuram o apoio, afeto, compreensão e proximidade com os seus professores, valorizam relações positivas com os seus pares, e apreciam sentir que a escola é deles e para eles, um sentimento de que aquele é o seu lugar, onde se sentem bem, felizes e integrados.

159
2

São hoje já alguns os exemplos de uma liderança efetiva e transformadora nas escolas, que envolvem políticas, planos e práticas inclusivas, que preveem modelos de trabalho em equipas multidisciplinares e a participação de todos – pais/cuidadores, alunos, docentes, assistentes operacionais e outros profissionais – nas tomadas de decisão da escola, que estão atentas à saúde psicológica e bem-estar dos seus próprios agentes educativos, que apostam na literacia em saúde psicológica e no desenvolvimento e acompanhamento de projetos de vida e de carreira dos seus alunos, e que desenvolvem programas sustentáveis e custo-efetivos em todas estas áreas.

Escolas que inspiram políticas educativas e a comunidade externa desenvolvem modelos de liderança proativa, com metodologias específicas, estruturas e serviços conducentes à saúde psicológica e bem-estar de todos os interlocutores da escola, aspeto determinante do sucesso educativo e da inclusão.

As lideranças escolares eficazes concentram e mantêm as suas energias neste esforço, persistentemente, recorrendo a conhecimento especializado e práticas cientificamente apoiadas e validadas.

Os pais estão atentos a este estatuto contemporâneo e valorizam a qualidade das escolas e do ensino, não só na perspetiva dos resultados académicos, mas também do ambiente de segurança e bem-estar que nela se vive, e do clima de sala de aula.

Os alunos procuram o apoio, afeto, compreensão e proximidade com os seus professores, valorizam relações positivas com os seus pares, e apreciam sentir que a escola é deles e para eles, um sentimento de que aquele é o seu lugar, onde se sentem bem, felizes e integrados.

Os professores esforçam-se por promover a motivação, atenção e interesse dos seus alunos, por gerir a liderança, autoridade e disciplina na sala de aula, na constante atualização de conhecimentos e de práticas e na mobilização criativa, interativa e diferenciada do conhecimento e do envolvimento dos seus alunos. Leia-se aqui “envolvimento” como conseguir um compromisso e comprometimento cognitivo, socioemocional e comportamental efetivo dos alunos, que os torna disponíveis para aprender.

Os assistentes operacionais, que interagem diariamente com os alunos nos corredores e recreios, e assistem à heterogeneidade de interações, estão disponíveis para uma maior capacitação para a relação com os alunos e com os outros profissionais, para lidar com situações de indisciplina ou de bullying, para verdadeiramente supervisionar e não apenas vigiar.

E os psicólogos, trabalhando em conjunto com as escolas e com os educadores, desenvolvem projetos e programas de intervenção, comprovadamente válidos e validados cientificamente, com a mesma finalidade de mobilizar um elevado grau de envolvimento académico, de bem-estar e de inclusão dos alunos e de todos na vida escolar, onde cada um sente que conta e que impacta.

Se é uma Escola SaudávelMente que escreve o Futuro, sirva de incentivo à Educação, ao Desenvolvimento e Bem-Estar e à Equidade, e candidate-se ao “Selo Boas Práticas de Saúde Psicológica, Sucesso Educativo e Inclusão 2019-2021” até ao próximo dia 30 de setembro!

 

Sofia Ramalho, Vice-Presidente da Ordem dos Psicólogos Portugueses

   Fonte: Sábado

2 COMMENTS

  1. E esses modelos bombásticos, espectacularmente excelentes, influenciados por gurus da escola ”amaricana” da Psicologia, que tem mais de crendice do que de Ciência, são , certamente, patrocinados pelo secretário de estado Costa e todos os muito inclusivos e cheios de lideranças, positivas e tudo a remar ”prá ” mesma banda … Se isto é mais um pós-modernismo liberal em que a realidade pouco conta e é substituída pela crendice e pela ignorância do Mundo Real? Claro… mas que importa isso se o hedonismo e o mascarar dos problemas reais, duros, violentos é o que está a dar…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here