Home Escola Escolas DO insucesso? Batam na boca!!!

Escolas DO insucesso? Batam na boca!!!

3167
0
Detesto…. abomino essa expressão: escolas DO insucesso.
É uma injustiça para quem trabalha nelas.

Escolas com insucesso, escolas com muito insucesso, etc, ainda se aceita.

Agora escolas do insucesso é colar um carimbo.

Ainda se fosse “de insucesso” soava a erudito….

Uns falavam da “celência” (e entendem-na mal, esquecendo a educativa para só falar da escolar). Outros do insucesso e usam expressões linguísticas achincalhantes e que rebaixam.

Uma escola “do insucesso” não terá alunos de sucesso? E mesmo os que chumbam não poderão ter sucesso educativo (mesmo com insucesso escolar)?

Fazer com que um aluno aprenda a sentar-se não é ser bem sucedido, mesmo se não o conseguimos ainda ensinar a ler?
E o que se critica nos chumbos de 2º ano merecia um estudo pelo que contradiz da eficácia do “passa tudo”. No 1º ano passa tudo, no 2º chumba mais.
Escola DO insucesso indicia que o insucesso domina a escola toda e que a “culpa” até será da escola.
Admito as boas intenções de quem fala mas de boas intenções está o inferno cheio. E seria ingénuo se não percebesse que o objetivo da linguagem é fazer pressão social.

E depois voltamos à questão: o insucesso escolar é um fenómeno isolado do resto da realidade social, isto é, os alunos tem insucesso na escola ou isso é só uma face do seu insucesso social (e das suas famílias)?

O Secretário de Estado João Costa está a exagerar ao pactuar com isto e tem de se moderar ou vai ter “fogo amigo” em breve….e vai cair no “lurdismo”. Que também falava da assiduidade dos docentes e outras coisas com a mesma (falta de) subtileza.

Já fui diretor de uma escola “DO” insucesso e tivemos lá muito sucesso a lutar contra estas etiquetas. E não foi com  fundamentalismo anti-chumbo sem qualquer racionalidade que mudamos alguma coisa: foi com empenhamento real dos professores (que não se mobilizam com campanhas destas) e com pensamento pragmático e não fés cegas.
A coisa (o estudo cuja notícia tinha o título com esta expressão), vinda de quem vem é propaganda pura e os fins não justificam todos os meios…

Admito que esta última frase ande fora de moda, mas a bondade das intenções implica limites morais ao que podemos atirar aos outros… Gostavam que vos chamassem professores DO insucesso? ou DE insucesso, para o efeito era a mesma coisa? Mobilizavam-se com essa etiqueta colada? E os governantes DO insucesso?

E as estatísticas valem pouco sem olhar crítico. É uma das coisas que se aprendem num meio académico saudável a estudar a sociedade e não a torcer palavras e números (e eu sou das ciências sociais, não da linguística ou da economia….). “Torturem os números que eles confessam” (um livrinho que vale a pena ler).

Toda a gente se indigna com um video do Correio da Manhã, mas a validação governamental desta expressão escolas “DO” insucesso está quase ao mesmo nível (como é uma imoralidade que não joga com sexo, dá menos nas vistas)…. e o facto de com isso se querer justificar uma medida que até pode ser positiva, se for racionalmente discutida, não invalida que se apele à moderação dos spin doctors que estão a reproduzir a lógica dos rankings com uma intenção oposta..

As escolas do insucesso não serão as escolas do desânimo ou sentimento de impotência docente pela má imagem que lhes colam? Ou as escolas do desânimo dos alunos pela miséria em que tantos vivem? Ou da falta de meios para atuar de outra forma? Ou da burocracia que tolhe as soluções que seriam bem sucedidas? Ou da desvalorização dos docentes em nome de soluções gerais e “científicas” que a realidade deles mostra funcionarem mal, se não forem pragmaticamente enquadradas?

Haja vergonha, haja decência, haja respeito por quem trabalha em condições tão difíceis.

Luís Braga

Maioria das ‘escolas do insucesso’ no 1º ciclo estão em Lisboa e no interior

(Expresso)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here