Home Rubricas A Escola Laica (?) com Tiques de Catolicismo (?)

A Escola Laica (?) com Tiques de Catolicismo (?)

134
1

AnabelaConfesso que hoje fui completamente apanhada de surpresa ao ler a notícia, saída no JN, que dá conta da existência de escolas públicas em que se celebram missas durante as aulas. A notícia deixa-me estupefacta. Nunca, por pura sorte minha talvez!, contactei com semelhante realidade promiscua, nem enquanto estudante nem posteriormente enquanto docente e já carrego no lombo, somadas as duas condições, 45 anos de Escola Pública portuguesa.

O nosso Estado não é um estado confessional sabendo eu que ainda existem muitos estados confessionais espalhados pelo mundo – exemplo desta situação é o Reino de Marrocos, aqui tão perto, em que se misturam perigosamente, numa promiscuidade sem fim, assuntos do Estado e assuntos da Religião, sendo Mohammed VI, simultaneamente, com todos os perigos que daí advêm, chefe de estado e chefe religioso.

A Lei de Separação do Estado e da Igreja data de 20 de Abril de 1911 e neste particular somos devedores da 1ª República e muito da figura incontornável de Afonso Costa. Assim acedemos ao casamento civil como o único válido, às leis do divórcio… e isto só para focar duas emblemáticas normas que têm reflexos na nossa vida quotidiana. Bem sei que durante o Estado Novo a promiscuidade voltou a ser total com os crucifixos pendurados, e bem visíveis!, nas nossas salas aulas e as máximas de Deus, Pátria e Família a serem-nos incutidas desde a mais tenra idade, por todo o lado, até pelos livros, únicos, por onde estudávamos e por onde aprendíamos as primeiras letras.

Agora, hoje ainda estamos assim? A sério que isto acontece?

É que, se o que está reportado corresponde à realidade, mal anda a Escola Pública ao chegar a este ponto de promiscuidade entre o que é do Estado e o que é a Igreja.

As missas celebram-se nas Igrejas, não nas Escolas.

Escolas públicas celebram missa durante as aulas

1 COMMENT

  1. Infelizmente é verdade. E quando eu pensava que isso era uma realidade longínqua de escolas minhotas, eis que me deparo com a escola da minha filha, no concelho da Guarda, a querer fazer o mesmo! Intolerável! Pela minha parte tudo farei para que tal não aconteça.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here