Home Notícias Entre A Resistência E O Regresso

Entre A Resistência E O Regresso

203
1

Alguns falam num regresso de 80% dos alunos, outros afirmam que não compareceram 70%… Quanto ao comportamento dos alunos este foi considerado exemplar.


Muitas regras de higiene no regresso às aulas. Mesmo assim há pais que resistem

Apesar de levarem quase dois meses de ausência da escola, foram poucos alunos que marcaram presença na sala de aula. ” Estávamos divididos por turnos e havia cinco em cada turno”, conta João Pedro. O estudante admite que tão poucos colegas neste regresso se deve ao receio dos pais. E de facto, o diretor do agrupamento revela que do 11º ano não compareceram cerca de 70% dos estudantes e do 12.º cerca de metade.

Os receios dos pais, na opinião de Carlos Luís, são infundados.” Não há razão para ter medo” assegura. ” Estão tomadas todas as medidas de higienização, por isso o risco inerente a esta situação é como outro qualquer, viver é um risco”, afirma.

Escola opta por separar alunos dos 11.º e 12.º anos

“Ponderei o meu regresso às aulas, com justificação, pois em casa vivo com pessoas de risco elevado a contrair o vírus. Mas decidi vir e, com os devidos cuidados, já não tenho tanto receio”, afirmou esta segunda-feira Leandro Lopes, de 18 anos, à saída do turno da manhã das aulas do 12º ano. Esta segunda-feira, mais de mil alunos dos 11º e 12º anos regressaram às aulas presenciais na Escola Secundária Alves Martins, em Viseu.

Com eles vieram 100 professores e cerca de 50 funcionários e a direção não teve opção senão transferir os alunos do 12º para outra escola. “Por questões de segurança, cada turma foi dividida em dois turnos – um de manhã e outro à tarde – o que dá um total de 78 turnos. A direção optou por transferir todos os alunos do 12º para outra escola [Grão Vasco] que funciona com as mesmas regras de segurança e higiene da Alves Martins”, explicou o diretor, Adelino Azevedo Pinto.

O responsável deslocou-se a quase todas as salas de aula para dar as boas-vindas e transmitir palavras de confiança a alunos e professores. “Vivemos uma nova realidade e temos de nos adaptar. O que espero é que se mantenham sempre em segurança. A escola preparou tudo ao pormenor para que nada falhe”, assegurou.

Pelos corredores da Alves Martins estão espalhados avisos que lembram a importância de desinfetar as mãos e de usar máscara. Cada turma tem um corredor específico, direcionado com setas no chão, que obriga os alunos a estar confinados àquele espaço e, assim, evitar o cruzamento entre pessoas. Em cada turno só há um intervalo, já o refeitório vai continuar aberto. Na sala de aula todos os alunos, e professor, estão de máscara, separados, e sentados individualmente em cada secretária.

Diretores aplaudem “comportamento exemplar” dos alunos

Os diretores escolares aplaudiram esta segunda-feira o “comportamento exemplar” dos alunos do secundário que regressaram às escolas, equipados com máscaras e cumprindo as regras de distanciamento social definidas para o recomeço das aulas presenciais em tempo de pandemia.

Depois de dois meses fechados em casa e com ensino à distância, milhares de alunos começaram esta segunda-feira a regressar às escolas. Na maioria dos estabelecimentos de ensino, uns tiveram aulas durante toda a manhã, enquanto outros vão recomeçar durante a tarde, as aulas presenciais.

“A principal expectativa dos diretores e professores para o dia de hoje era perceber como é que os alunos se iriam comportar e o que estamos a ver é um comportamento exemplar”, disse à Lusa o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), Filinto Lima.

A maioria dos alunos já trazia a sua própria máscara de casa e por isso os equipamentos de proteção que o Governo distribuiu, na semana passada, pelas escolas serviram essencialmente aos professores e restantes funcionários, contou Filinto Lima.

Além de virem protegidos, “os alunos entraram nas escolas de forma ordeira e sem grandes cumprimentos ou abraços, cumprindo sempre as regras de distanciamento”, acrescentou orgulhoso o representante dos diretores escolares.

“Até ao momento não temos relatos de problemas. Os alunos estão muito conscientes e são conhecedores das regras, estando a cumpri-las”, sublinhou.

1 COMMENT

  1. Ontem, 8:30 h na Esc. Sec. João de Deus em Faro, a tal escola em que os alunos têm a totalidade das horas como presenciais, numa turma do 11º ano, turno 1 FQ, turno 2 BG. Alunos no turno 2, 0 (zero!), alunos no turno 1, 1 (um!), duas horas depois, mudança de turnos, continuou só uma aluna… a filha do director.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here