Início Rubricas E porque de reuniões se faz a escola…

E porque de reuniões se faz a escola…

2702
0

Como é possível querer que tudo aconteça por acaso. Hoje finalizei o chamado PT ou projecto de turma, dentro da tão pomposa flexibilidade. Depois de tudo devidamente preenchido, segundo as indicações emanadas de quem nos pretende iluminar, dei por mim a analisar o conteúdo do importante documento.

Li e reli. Ou eu sou muito menos inteligente do que pensava, ou vivo rodeada de pessoas sobredotadas pois não consegui entender a pertinência de tudo o que precisei de procurar, selecionar e transcrever para o tal PT. São sete páginas de informação repetida em vários outros documentos, também eles obrigatórios e arquivados. São descrições exaustivas de actividades designadas pela sigla fantástica de DAC. São planificações exotéricas de todas as disciplinas no âmbito desta pseudo-inovação educativa que vai conduzir ao grandioso e infalível sucesso de todas as escolas nas pessoas dos nossos tão dedicados e empenhados alunos.

Depois disto, foi rever a lista de tarefas importantíssimas para a conclusão do ano lectivo. Irra!!! Ainda falta enviar para a Box os muitos documentos, apelidados de evidências, repetidos novamente, pois o mais importante é deixar rasto, dizem… Com tanto rasto realmente somos alvos fáceis, não é possível passar despercebido.

Segunda-feira novamente na escola para mais uma maratona semanal de reuniões de incursão sobre a grande e infindável temática da autonomia e flexibilidade. Reuniões gerais, reuniões de ciclos, reuniões de grandes grupos, reuniões de pequenos grupos. No meio disto tudo, volta e meia, fala-se de educação, dos alunos e dos professores, muito de vez em quando. Espero pelas cenas dos próximos capítulos…

Como ainda não sei onde estarei no próximo ano lectivo (ao fim de mais de trinta anos), sendo de mobilidade interna, vou dedicadamente preparar o ano de 2019/2020, para mim ou quem quer que venha. Faz todo o sentido, pois estarei a preparar-lo em função dos que seriam meus alunos, mas não sei se serão. E lá ando na senda de mais um final de ano, em que sei cada vez menos onde ficou o projecto de educar/ ensinar/formar para um futuro, com o qual me comprometi há muitos anos com o estado, sendo este quem fez questão de rasgar o compromisso assumido.

Maria do Rosário

Professora do 2º Ciclo do Ensino Básico

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here