Home Escola É Cada Vez Mais Evidente A Pressão Para As Escolas Passarem A...

É Cada Vez Mais Evidente A Pressão Para As Escolas Passarem A Selecionar Os Professores

1069
2

Não há fumo sem fogo! Depois dos 3 cenários apresentados pelo Conselho Nacional de Educação, que coloca em cima da mesa a contratação de professores por parte das Autarquias e pelas Escolas (diretores). Maria Emília dos Santos, Presidente do respetivo Conselho, tornou-se o amplificador preferencial do Ministério da Educação para que as escolas passem a selecionar os seus professores.

Lembro que no programa do Governo está inscrita a intenção de alterar o modelo de concursos e não é por acaso que primeiro surgiram os cenários e agora um estudo a criticar o modelo atual.

Concordo que este modelo não é o modelo que melhor defende o interesse das escolas, mas enquanto vigorar um modelo de gestão, onde a figura máxima da escola é eleita por um grupo de pessoas que facilmente podem ser “compradas”, o poder absoluto dado a um diretor é demasiado perigoso para um espaço que precisa de ser visto como democrático e com inegável equilíbrio de poderes. Os professores, a sua liberdade, ainda são um dos maiores pilares da Escola Pública e infelizmente, nem todos os diretores compreendem ou aceitam a importância dessa mesma liberdade.

Maria Emília dos Santos já não se deve lembrar dos tesourinhos contratuais com que fomos brindados ao longo dos anos, quando os diretores aplicaram critérios manhosos, onde só faltou selecionar o professor com nome e apelido “x”.

Fica o estudo do CNE (carreguem na imagem para aceder).

2 COMMENTS

  1. Estamos a andar para trás, digo, estamos a saltar para trás…. a classe docente é o quê afinal? São pessoas que estão ou não estão empenhadas no progresso, a vários níveis, nomeadamente no aprofundamento da democracia?….
    Estou com uma idade avançada e não queria deixar a escola ainda mais reles e mesquinha do que quando a encontrei… Sinto vergonha.
    A figura do Diretor/a e o poder que tem é um retrocesso e a prova de que os docentes, tantas vezes altivos a pisar um colega em situação frágil, são covardes quando se trata de enfrentar o poder. Sou professora a que só me resta continuar a acreditar muito na importância da minha profissão, porém gostava de me orgulhar mais da classe a que pertenço.

  2. Meus caros… Espanha está décadas à nossa frente… e tem o mesmo sistema que nós temos, não tão CASTRADOR para a vida dos professores porque apenas os impede os docentes de concorrer, durante APENAS os 2 primeiros anos de uma nova colocação.
    França estará meio século à nossa frente e tem um sistema baseado em requisitos de justiça que se assemelham aos que vigoram por cá. A diferença é que nesses países, a CORRUPÇÃO das NOMEAÇÕES tipo AMIGOS do GOVERNANTES ainda não são colocadas em cima da mesa… Eles sabem a PREVARICAÇÃO que acontecia se o concurso passasse a depender das AMIZADES PARTIDÁRIAS, do emprego que os MAIORAIS prometem a quem lhes dá um EMPURRÃOZIHHO ao filho que na UNIVERSIDADE não conseguiu SOBRESSAIR… Ah…depois de TER APRENDIDO MENOS querem que passe para a frente??? Isto é o INCENTIVO à EXCELÊNCIA…? Sim… Como um PILOTO que aprova à primeira… afinal, quem deveria pilotar era o que anda por aí a conduzir sem carta de condução??? Ou que aprovou com vários erros??? Para que serve afinal a AVALIAÇÃO na UNIVERSIDADE???
    Vejamos por que motivo as notas são como os votos… Ou se conseguem em seu devido tempo… Ou não se conseguem. E quem não conseguiu os votos do POVO é como quem NÃO conseguiu os PONTOS nas NOTAS da UNIVERSIDADE… Que pretendem? Alterar a LÓGICA do SUCESSO? Querem que sejam todos como o José Sócrates, que, enquanto aluno não conseguia sequer 15 valores e depois, com tanto trabalho partidário em cima das costas… conseguiu vários 18…?
    Ao que chegamos!!! E não me falem de avaliação porque muitos já sentiram na pele (e na carteira) a VIGARICE que é o SISTEMA de AVALIAÇÃO dos professores. Quantos, como eu, mereciam nota inferior e fomos beneficiados??? NINGUÉM FALA. CALAM-SE e ACOBARDAM-SE os beneficiados… O sistema de Avaliação nada avalia… É mais um SISTEMA DE ABERRAÇÃO do de AVALIAÇÃO de PROFESSORES… Estamos a caminho do abismo… do compadrio… do caciquismo… Vem aí o tempo dos lambe-botas, dos sabujos, dos caciques… Já não há valores… Não se olha a meios para atingir fins… Deturpam-se os méritos para os atribuir a quem não o tem… Enfim… Cada vez mais percebo por que motivo um indivíduo, quase sem experiência na área na qual vai ser chamado a exercer responsabilidades, é nomeado por um governo …
    ESTE É, de facto, UM PAÍS da VERGONHA… Depois admiram-se de PARTIDOS como o CHEGA começarem a crescer em PORTUGAL??? Portugal é uma VERGONHA. Portugal é caso único, na Europa e quizas, no mundo… Por cá, todo e qualquer cidadão se arroga de ser entendido em educação… Portugal é, realmente, um país muito sui generis… Em portugal, “todos percebem de Educação… menos os professores”!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here