Início Escola Docentes Aposentados Em 2019 Supera Em 50% As Previsões Do Governo

Docentes Aposentados Em 2019 Supera Em 50% As Previsões Do Governo

3207
4

O blogue DeAr Lindo fez os cálculos e em 2019 reformaram-se 1409 docentes e educadores,  contrariando assim as previsões do Governo que apontavam para um valor na ordem dos 995.

Pode parecer pouco, mas é preciso acrescentar a quantidade de professores que à semelhança de muitos trabalhadores aguarda há meses pela reforma, apesar de já terem atingido os parâmetros exigidos. Além disso, e como refere o Arlindo, existe o sistema de aposentação via segurança social que irá crescer nos próximos anos e que não está incluído nestes valores.

Se ainda existiam dúvidas quanto ao problema que se avizinha, basta analisar as previsões do próprio Governo até 2023, apontando para uma evolução significativa do número de aposentados via CGA, perfazendo um total de 9766 professores aposentados nos próximos 4 anos.

fonte: DeAr Lindo
fonte: DeAr Lindo

E se o Governo falhou a previsão para 2019 na ordem dos 50%, acrescentem 50% ao valor previsto e estaremos a falar de números na ordem dos 15 mil professores a sair do ensino até 2023.

Ainda acham pouco?

*E já nem falo naqueles que estão no ativo e estão a ponderar deixar o ensino…

COMPARTILHE

4 COMENTÁRIOS

  1. .
    Quando é sabido que temos mais de 30.000 contratados, muitos deles desempregados, não entendo onde esteja o problema de saírem para a aposentação 15.000.

    Quando é sabido que os cursos via ensino vomitam anualmente cá para fora milhares de candidatos a professores, não entendo onde esteja o problema de saírem para a aposentação 15.000.

    Quando é sabido que muitos milhares de indivíduos formados em cursos para o ensino estão a desenvolver actividades em Callcenter, em hipermercados, em empregados administrativos…não entendo onde esteja o problema de saírem para a aposentação 15.000.
    .

    • É mesmo Silva, esses que se formaram para a via de ensino, quando souberem que vão andar 40 anos com a casa às costas, de escola em escola, quererão mesmo deixar os Call centers? Todos aqueles que conseguiram um emprego, vão querer preencher essas vagas no ensino? Com tanta gente habilitada, porque é que estamos em Novembro e há 12 mil alunos sem professores? Hummmm

  2. Os professores fazem exatamente o inverso dos médicos, no que diz respeito à valorização destes profissionais.
    Vejamos, quando Mário Soares diminui drasticamente o numerus clausus para os cursos de medicina, fê-lo por pressão da ordem dos médicos (e também da maçonaria mas isso é outra história). Neste momento temos organizações de estudantes de medicina (do primeiro ano) a defenderem que no ano seguinte haja menos vagas, ou seja, ” eu já cá estou, tu se queres vai para o estrangeiro”. O objetivo é só um, chama-se lei de mercado, lei da oferta e da procura, se faltam médicos, a remuneração aumenta. E tem sido assim nos últimos 28 anos.
    O que fazem os professores que têm sido espezinhados e roubados pelos políticos? Alertam esses mesmos políticos, com 10 e 15 anos de antecedência, para começarem a formar novos professores..
    Olhem para os médicos e deixem de ser otários, se julgam que ainda apanham algumas migalhas de valorização salarial para atrair jovens, estão enganados, os políticos sabem que bastam valorizar os 2 primeiros escalões da carreira e serão milhares a quererem ser professores, com preponderância naqueles que reprovarem em 5 disciplinas mas que transitam fruto das ideias e pressões xuxas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here