Início Rubricas Do Que Se Fala | Um novo Governo para Portugal

Do Que Se Fala | Um novo Governo para Portugal

58
0

labirintoPaíses civilizados como a Dinamarca, conseguem formar um Governo com 4 Partidos – e de onde saiu o PM não ter sido o mais votado – e uma série que “passou” por duas vezes na 2, recentemente, Borgen, dava-nos uma ideia das “negociatas” de bastidores.

Não era o que de mais elegante deveria ter que acontecer, mas conseguiam, apesar de tudo, chegar a “consensos”, e com poucas fugas de informações e não tantos jornalistas e comentadores todos a dizer o mesmo, e terminavam a saber/conseguir formar Governo.

Nestes 40 anos de Democracia no nosso País, ainda não somos Democratas. Ainda nos falta mudar o chip da ditadura para a democracia. E “”isto” começa pelos próprios políticos, passa pelos jornalistas e acaba em nós, população.

 Achamos sempre todos ter razão, e insiste-se muito em determinadas “certezas” mesmo que incertas, que acabam por passar a ser a única via – não conseguimos ”pensar fora da caixa”, ou nem pensar, conseguimos – que parece concretizável.

Neste momento de quase saída do ainda PR, já não é indispensável dizer-se que durante estes dois mandatos e apesar do “tempo” difícil que fomos vivendo, não fez o que deveria ter sido feito. E fez falta tal conduta. Por certo irá, quando sair, muito escrever a justificar-se sempre com “certezas e nunca se enganando”, mas é tarde.

 De qualquer forma é quem tem que resolver o problema no imediato, que pode ser remediado por quem lhe suceder nas eleições de Janeiro próximo.

O actual quadro saído das últimas eleições não implica como muitos afirmam um Governo que tenha que ser do PSD com o CDS, e o PS ser-lhes simpático! E depois derreter-se como Partido.

Claro que, o chefe que ainda não se conseguiu fazer leader – esperemos que consiga! – do maior partido da oposição perdeu demasiado tempo aquando ficou à frente do PS a mostrar obra, e não consegui por “ordem” dentro de casa.

Mas tal não obsta que possa ser o futuro PM, uma vez que se conseguir acordos – viáveis e não Gregos com das eleições de Janeiro passado, para o Schäuble não deitar abaixo – pode ter um Governo viável e viabilizável. E com um futuro PR mais PR e mais presente a “independente” ajudar, pode resultar.

Claro que pode não resultar se esse Governo tiver o apoio dos Paridos/Movimentos mais à esquerda que expressem “antes” que vão ajudar, e depois exijam mais do que lhes foi permitido, ou impossíveis num Pais com dívidas monstruosas ao exterior, como tem o nosso. Não esqueçam, nunca!

Todos os acordos que entre esses 3 Partidos à esquerda possam estar a ser “negociados” têm que ficar escritos e têm que ser do conhecimento de todos os Portugueses. E aí talvez possa haver um Governo que não tenha que ser do “centrão”, se for para ficarmos na NATO, na Europa, no Euro.

 E se for para fazer crescer a Economia e o Emprego, fazendo a Reforma do Estado que não foi feita –zero! – pelo Governo dos últimos 4 anos e daí sair dinheiro que talvez esteja a ser “perdido ”,hoje,  com o dobro de municípios de que necessitamos, com desmedidas burocracias nos vários Ministérios, com despesas excessivas de funcionamento da Presidência da República e da AR. E com reguladores a mais ou que regulam, a menos.

E esse dinheiro ser gasto, aplicado, usado, também mas não só, em apoios sociais bem controlados, mas tão necessários. E talvez haja um Governo diferente, e que ajude o Pais e não que queira que o Pais o ajude a lá estar. Talvez!

Augusto Küttner

Imagem

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here