Home Escola DGS Publica Manual De Boas Práticas Contra A Covid-19 Nas Escolas

DGS Publica Manual De Boas Práticas Contra A Covid-19 Nas Escolas

370
0

Abaixo, reproduz-se o conteúdo do manual referente às escolas.

Reorganização da comunidade escolar

Os alunos devem ser organizados em grupos e manter esta organização ao longo de todo período que permanecem na escola;

Este grupo deve ter, na medida do possível, horários de aulas, intervalos e refeições organizados de forma a evitar o contacto com os restantes grupos;

A cada grupo deve ser atribuído, na medida do possível, uma zona da escola;

Devem ser definidos circuitos de entrada e saída de aula para cada grupo, de forma a impedir um maior cruzamento de pessoas;

Cada sala de aula deve ser, sempre que possível, utilizada pelo mesmo grupo de alunos, de acordo com a dimensão e características da escola;

Devem ser encerrados os espaços não necessários à atividade letiva, como bufetes/bares, salas de apoio, salas de convívio de alunos e outros;

    • Se, por motivos de garantia de equidade, for necessário disponibilizar o acesso à biblioteca ou à sala de informática, estas devem reduzir a lotação máxima, e dispor de uma sinalética que indique os lugares que podem ser ocupados de forma a garantir as regras de distanciamento físico. Estes espaços devem ser higienizadas e desinfetadas após cada utilização;

A gestão do pessoal deve garantir o funcionamento das escolas, na eventualidade de absentismo por doença ou necessidade de isolamento de alguns dos seus elementos.

A escola deve assegurar a disponibilidade de:

Estruturas para a lavagem das mãos com água e sabão líquido;

Toalhetes de papel (deve ser evitado o uso de toalhas de tecido);

Dispensadores de solução à base de álcool com concentração de 70% (um por sala e em locais estratégicos como por exemplo no início da fila dos refeitórios);

Contentores próprios para a colocação de lixo e restantes resíduos;

Cartazes informativos com as medidas preventivas;

As casas de banho devem ser mantidas limpas e arejadas, e organizados os horários de limpeza e descontaminação, de acordo com a utilização e condições de higiene.

Na sala de aula

Deve garantir-se a maximização do espaçamento entre alunos e alunos/docentes, mantendo a distância mínima de 1,5-2 metros. Para tal, as secretárias devem ser dispostas o mais possível junto das paredes e janelas, de acordo com a estrutura física das salas de aula;

As secretárias devem estar todas viradas no mesmo sentido, evitando disposições em U ou outras que impliquem alunos virados de frente uns para os outros;

Assegurar e privilegiar a ventilação e renovação frequente de ar, por exemplo através da abertura de portas e janelas. Em caso de utilização de ar condicionado, esta deve ser feita em modo de extração e nunca em modo de recirculação do ar e o equipamento deve ser alvo de uma manutenção adequada (desinfeção por método certificado).

Toda a comunidade escolar deve

Cumprir as medidas de distanciamento, higiene pessoal e ambiental, descritas no capítulo “Medidas Preventivas”;

Manter as portas de acesso abertas, de forma a evitar o seu manuseamento repetido por várias pessoas;

Higienizar as mãos à entrada e saída do recinto escolar;

Utilizar máscara durante a atividade letiva e em todos os espaços do recinto escolar, de acordo com as indicações no subcapítulo “Equipamentos de Proteção”;

Restringir os movimentos no espaço escolar ao mínimo necessário, não efetuando atividades que impliquem a movimentação de alunos (ex: não chamar alunos para realizar exercícios no quadro);

Se um aluno ou profissional tiver sintomas sugestivos de COVID-19, como febre ou tosse ou dificuldade respiratória, deve abster-se de ir para o espaço escolar e ser avaliado clinicamente. Caso os sintomas sejam identificados na escola, deve ser ativado o Plano de Contingência e ser encaminhado para a sala de isolamento, ligar SNS 24 (808 24 24 24) e seguir as recomendações que forem dadas.

Horários

Devem ser organizados horários desfasados entre grupos/turmas, sempre que possível, de forma a evitar aglomerados de pessoas à entrada e à saída do recinto escolar;

Face ao horário definido, os intervalos devem ser desencontrados, de modo a que estejam o mínimo de alunos possível ao mesmo tempo no mesmo espaço;

O acesso ao espaço escolar deve ser limitado a pessoal docente e não docente e alunos.

(carregar na imagem para aceder)

Fonte: Observador e DGS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here