Início Família Devemos Ensinar Os Nossos Filhos A Serem Egoístas?

Devemos Ensinar Os Nossos Filhos A Serem Egoístas?

252
1

O título é provocatório mas o assunto merece reflexão… Ensinamos os nossos filhos a partilhar, mas até que ponto devemos obrigá-los a partilharem quando não o querem fazer?

Recomendo leitura do texto que se segue.


Assim que entrámos no parque, o Carson foi abordado por, pelo menos, seis crianças, todas de uma vez a exigir que ele emprestasse os seus brinquedos. Ele estava visivelmente sobrecarregado e agarrou-os junto ao peito enquanto os pequenos o agarravam. Nesse instante, o meu filho olhou para mim.

«Podes dizer-lhes que não, Carson», descansei-o. «Diz apenas que não. Não precisas de dizer mais nada».

Claro que assim que ele disse que não, os meninos correram até mim a fazer queixa, dizendo que o meu filho não estava a partilhar. Aí, eu disse: «Ele não tem que partilhar convosco. Ele disse que não. Se ele quiser partilhar, ele partilha».

Isso deu-me alguns olhares reprovadores de outros Pais. E a minha questão é esta:

Se eu, uma adulta, entrasse no parque a comer uma sandes, precisava de partilhá-la com estranhos? Não!

Algum adulto bem-educado ou um estranho, tentaria servir-se da minha sandes e ficaria irritado se eu a tirasse? Outra vez não!

Então, realmente, enquanto vocês me estão a mandar olhares de reprovação, presumivelmente a pensar que o meu filho e eu somos rudes, o que dizer da vossa atitude?

Fonte: Facebook via Crescer Comigo

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Desculpe, eu sei que os tempos que correm são de contorcionismo moral e que se confunde e abastarda com frequência a diferença entre “o politicamente correto” e princípios anexados à inteligência moral, mas, tal como se devem ensinar as crianças a sobreviver ao saque egocêntrico dos outros, também se deve ensinar as crianças a serem solidárias e empáticas, educar é encontrar esse equilíbrio. é verdade que é difícil a uma criança, principalmente se é pequena, distinguir e encontrar o equilíbrio, a aprendizagem social consiste nisso, é um processo que se vai construindo. Partilhar os brinquedos não significa ficar sem brinquedos e entregá-los todos às outras crianças, poderia passar por brincar em conjunto com as outras crianças, principalmente se estava um adulto presente a orientar e supervisionar. Não, não devemos educar para o egoísmo, devemos ultrapassar essa nossa tendência natural, não devemos também cair no pólo oposto e não nos devemos indiferenciar, fundindo-nos na massa, descaraterizando-nos, devemos partilhar sem nos esvaziarmosde identidade .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here