Home Escola Debateu-se A Revolução Digital Do Ensino Sem Um Único Professor Na Sala

Debateu-se A Revolução Digital Do Ensino Sem Um Único Professor Na Sala

4982
3

O programa Prós e Contras de ontem abordou a revolução digital que o ensino à distância está a fomentar. Há uma perceção que o ensino será totalmente diferente depois do covid-19, sinceramente não estou plenamente convencido, pois quando regressarmos às escolas, julgo que tudo, ou quase tudo, voltará a ser como dantes. Sim, os professores e alunos terão aprendido novas ferramentas, mas serão elas utilizadas com regularidade a fim de se chamar uma revolução no ensino? Haverá ferramentas digitais nas escolas suficientes para a sua implementação? Será o trabalho autónomo/em grupo dos alunos prática corrente?

Não me parece.

De lamentar e daí o título do artigo, pois novidades não houve, a ausência de professores no debate. Falou uma mãe, falou um aluno, falaram diretores (uma delas pelos vistos tornou-se cliente assídua), um especialista em inclusão, um pedagogo espanhol de referência e o secretário de Estado da educação. Professores, os que implementam aquilo que estavam a discutir, nem vê-los.

E depois dizem que os professores são muito importantes…

P.S – Quando falo em professores, falo em professores de sala de aula.

1º Parte

2ª Parte

 

3 COMMENTS

  1. O pedagogo de Barcelona disse pouco e repetitivamente. Se isto é ser comunicador , vou ali e já venho. O sr disse mesmo o quê sobre o s eixos cognitivos ou estou a baralhar tudo?
    O SE, depois de muito ser questionado em meetings , reuniões e conferências, tentou um discurso mais cordato, quiçá longe das suas posições do “Manda quem pode e obedece quem deve!”.
    As senhoras directoras, em clímax pueril, falam das suas escolas maravilhosas e de como são maravilhosas e de como sorriem maravilhosamente para o SE. Ai, arranjem-me um lugarzito nos meandros do ME.
    O representante do CNE ia apelando à importância da interactividade das aulas presenciais, para depois afirmar que algo mudará, sem explicar bem o quê e como.
    A ex- directora da revista “pais e filhos” teve alguma piada.
    O aluno da AEstudantes disse umas coisas.Poucas.

    E eu já estou a baralhar isto tudo…..e se calhar vi tudo ao contrário, sei lá.
    Ai! mas o pedagogo de Barcelona não me sai da lembrança. Ficou um odor de lobby e negócio.

  2. eu gostei foi de ver o SE costa a fazer-se de parvo quando o puto dos cursos EFA disse que nao tinha aulas presenciais…
    eheheheheh
    é so artistas a falar para ingles ver

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here