Home Sociedade Da Educação à Moda: indústrias a adaptarem-se a um mundo cruelty-free

Da Educação à Moda: indústrias a adaptarem-se a um mundo cruelty-free

134
0

A proteção dos animais tem sido uma prioridade para muitas pessoas nos últimos anos; o veganismo é uma tendência que tem impactado o mercado e que é contra a crueldade praticada nos animais.

Apesar do termo “vegan” se associar, frequentemente, às questões alimentares, muitas outras indústrias, como a moda, a educação ou a área dos cosméticos, têm-se adaptado. Mas será que os produtos continuam a manter a qualidade?

Quais as indústrias que se têm adaptado a um mundo cruelty-free?

1. Setor alimentar

O setor alimentar é um dos mais associados ao veganismo por ser um dos mais expostos. Aliás, atualmente este é um tema muito falado e existem diversos conteúdos disponíveis com receitas vegan para fazer em casa.

A nível de supermercados, alguns já oferecem opções biológicas aos seus clientes, como é o caso do Continente. Pode encontrar, inclusivamente, estabelecimentos apenas dedicados a produtos biológicos, alguns deles com vertente online, como o Celeiro.

Os restaurantes também se têm adaptado e têm oferecido opções vegetarianas e vegan aos seus consumidores. Novos estabelecimentos dedicados apenas a pratos vegan abriram portas e prometem pratos deliciosos.

2. Fast-food

A Uber Eats fez um estudo onde descobriu que a pesquisa dos termos relacionados ao veganismo tinha aumentado. Isto significa que cada vez mais pessoas procuram estas refeições.

Os grandes estabelecimentos de fast-food responderam a essa necessidade e também têm investido nas refeições vegan e vegetarianas. Atualmente já é possível comer uma refeição destas no McDonald’s ou na Telepizza, por exemplo.

3. Moda

A produção de algumas roupas, calçado e outros produtos como carteiras também está livre de crueldade animal. Existem diversas opções disponíveis no mercado com calçado ecológico e calçado vegan.

Uma das opções que recomendamos por ser 100% portuguesa é a Rutz, uma marca de referência na área de sapatos ecológicos, ténis vegan, ou calçado de cortiça. Além das lojas físicas, a loja online apresenta uma grande diversidade de produtos, todos com uma excelente qualidade e amigos dos animais.

4. Cosméticos

Os cosméticos também têm adaptado políticas contra a crueldade animal e existem algumas opções no mercado português. No mundo, uma das empresas mais conhecidas é a Dove que conta com o selo cruelty-free da PETA.

Antes de comprar um produto, analise o rótulo com cuidado e certifique-se que o mesmo é amigo do ambiente e amigo dos animais.

5. Educação

A nível de educação, a mudança está na transmissão de conhecimento aos mais novos. Atualmente algumas crianças já sabem o que são refeições vegetarianas e, inclusivamente, pensam na possibilidade de as experimentar nas cantinas das escolas.

Existe ainda, em algumas escolas, dias sem carne para que todos tenham a possibilidade de experimentar estes pratos igualmente deliciosos.

Os produtos vegan têm uma boa qualidade?

Por último, resta responder à questão que muitos portugueses se fazem: a qualidade dos produtos mantém-se?

Apesar da diferença nos produtos usados, como acontece no calçado ecológico da Rutz, a qualidade mantém-se, assim como o conforto. No caso do setor alimentar, os pratos continuam a ser deliciosos e, em muitos casos, contribuem para uma dieta mais rica e saudável; quem experimenta, regra geral, sente mais energia.

A nível dos cosméticos ainda existe mais dúvidas; será que os produtos são adequados à sua pele? Os produtos de beleza não perdem a qualidade e não são prejudiciais, aliás, pessoas com problemas de pele – como maior sensibilidade ou doenças como eczema – usam estes produtos e não sentem diferença.

Deve, também você, fazer parte do veganismo?

Se não existe diferença a nível de qualidade, porque deve optar por opções vegan? O uso, ou não, de produtos vegan relaciona-se a uma questão moral. Se se preocupa com o meio ambiente e com os animais, optar por um estilo vegan é importante.

Caso se queira adaptar, não tem de concluir a adaptação de um dia para o outro, pode criar um plano e inserir ou mudar hábitos do seu dia-a-dia. O mercado vegan em crescente apresenta cada vez mais opções e mais estabelecimentos que adotam dessa mesma filosofia, tornando-se mais fácil hoje em dia encontrar novos produtos para consumo.

Se tem dúvidas sobre como começar, comece pela alimentação. Existem muitos conteúdos disponíveis online, mas, se preferir, pode marcar uma consulta com a sua nutricionista para uma alimentação mais voltada às suas necessidades.

O mundo está a mudar e a adaptação é necessária. Conte-nos, tem feito algumas alterações no seu estilo de vida? A sua alimentação tem alterado? Em caso afirmativo, sente mais energia com a sua nova dieta?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here