Home Notícias Crianças a partir dos 12 anos devem usar máscara como os adultos....

Crianças a partir dos 12 anos devem usar máscara como os adultos. Mas fazem-no corretamente?

637
0

Novas recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) alertam que as crianças a partir dos 12 anos devem usar máscara de proteção nas mesmas condições que os adultos. Tal como acontece com os mais velhos, os miúdos a partir desta idade devem recorrer à máscara sempre que não for possível garantir o distanciamento físico de pelo menos um metro ou quando a transmissão do novo coronavírus se intensificou numa zona geográfica.

Por outro lado, e de acordo com as mesmas indicações da organização, os menores até aos 5 anos não são obrigados a usar esta proteção tendo em conta  “a segurança e o interesse global da criança”, bem como “a sua capacidade em utilizar uma máscara corretamente com uma assistência mínima”, como escreve o “Diário de Notícias”.

ara as crianças entre os 6 e os 11 anos, a OMS aconselha o uso de máscara em linha com diversos fatores, como os níveis de transmissão da infeção na zona onde estão e a capacidade em utilizá-la corretamente e com toda a segurança. O uso desta proteção não é obrigatório para as crianças que tenham perturbações no seu desenvolvimento, deficiências ou outros problemas de saúde, devendo ser feita uma avaliação caso a caso. Quando praticam desporto ou uma atividade física como correr, saltar ou brincar, as crianças ficam isentas do uso de máscara.

 Uso de máscara apenas para crianças a partir dos 4 anos, recomenda especialista

De acordo com recomendações da Associação Americana de Pediatria, que publicou um documento sobre o uso de máscaras nas crianças a 20 de abril, os menores de 2 anos não devem usar esta proteção, devido ao perigo de terem vias respiratórias menores e poderem asfixiar. Da mesma forma, a pediatra Joana Martins reforçou à MAGG, neste artigo, que é impensável colocar uma máscara num bebé recém-nascido. “Um recém-nascido não tem controlo da cabeça, se lhe tapamos o nariz e a boca, a reinalação de CO2 vai ser grande”, salienta a especialista.

 “Se os miúdos, com a máscara na cara, estão sempre a tocar-lhe, o risco é maior e mais vale não usar. Acredito ser mais útil os pais explicarem que as mãos devem ser muito bem lavadas e ensinar os filhos a tossir e a espirrar para o cotovelo”, refere Joana Martins.

Assim, apesar de a grande maioria das academias de pediatria serem bastante consensuais em colocar o limite a partir dos 2 anos, a pediatra Joana Martins acredita que devemos colocar a tónica nos 4 anos. “Acho que é melhor subir o limite um bocadinho. No entanto, os pais devem avaliar caso a caso e perceber se o filho tem capacidade de colocar corretamente a máscara, de cumprir as indicações de segurança de forma a que esta cumpra o seu objetivo real. Se lava bem as mãos antes de a pôr, se não toca no exterior, se não lhe mexe, se tapa bem o nariz e a boca”.

Para a especialista, existem miúdos “mais maduros, mesmo com 3 anos, que o conseguem fazer”, sendo assim mais importante ter atenção à forma como as crianças lidam com a máscara, e não se guiar tanto por uma recomendação de idade. Ainda assim, Joana Martins reforça que “antes dos 4 anos, dificilmente existirá maturidade” para usar a máscara corretamente.

Fonte: MAGG

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here