Home Rubricas Criança? Não é AIH.

Criança? Não é AIH.

59
0

Quando fui abordada para colaborar neste blog -eu que sou uma autodidata em matéria de informática e suas tecnologias fiquei assustada. Confesso, porque é em mim uma situação de exceção. Nunca me considerei aventureira mas quando acedi ao convite senti um certo aventureirismo que me assustou. Quando aquele friozinho de aventura passou senti-me bem e esse bem estar tem vindo progressivamente a melhorar. Tornou-se até compensador, por ser uma oportunidade de” testar” as “minhas ideias, o meu conceito de disciplina e educação, verificar que os conhecimentos e a leitura da realidade no dia a dia valem tanto ou mais do que as teorias que nos chegam pelos diversos canais de 007informação e em particular refletir nas soluções para tantos e tão variados problemas que as crianças têm vindo a apresentar. Respeito muito pessoas que foram marcos nacionais, internacionais, mundiais no estudo da criança nas diversas vertentes. Mas o meu maior apreço vai para todos os intervenientes que, face aos novos e graves “males” que a sociedade não conseguiu evitar nas duas últimas décadas (incluo pais, professores, técnicos ligados de algum modo às crianças e adolescentes, voluntários anónimos).

Foram defensores acérrimos das crianças e contundentes na defesa da sua saúde global. Fizeram-no isoladamente ou em grupo, dedicaram-lhes todo o seu saber mas foi a sua exigência de mais e mais “para equiparar direitos que todas tem à saúde e à educação” que transformaram essas crianças portadoras muitas delas de doenças incuráveis em seres felizes. Apesar de sair um pouco do âmbito da minha rubrica, não quero guardar mais tempo esta homenagem dentro de mim. Publicar não é publicitar. Este é o meu agradecimento. Já valeu a pena passar pelo tal friozinho de aventura.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here