Home Notícias Covid-19: Estudantes Estrangeiros Em Portugal Em Dificuldade

Covid-19: Estudantes Estrangeiros Em Portugal Em Dificuldade

53
0

Tal como os estudantes portugueses em Erasmus estão a ter dificuldade em regressar ao nosso país, o inverso também sucede, com os estudantes estrangeiros a recear o cancelamento das ligações aos seus países de origem, agravado com a suspensão dos contratos de estudo entre universidades.

Covid-19: Rede Erasmus alerta para estudantes estrangeiros em Portugal “desorientados”

Estudantes estrangeiros em Portugal estão “desorientados” e alguns “a ficar em pânico”, com o cancelamento do contrato de estudos devido à Covid-19, disse hoje à Lusa a presidente da ESN-Portugal, organização de apoio a estudantes Erasmus.

Joana Ribau Leite, presidente da ESN Portugal – Erasmus Student Network, apelou para que o Governo português seja célere na resposta a estudantes nacionais que estão na mesma situação no estrangeiro, “alguns a começar a entrar em pânico” e que não se sentem seguros, mas congratulou-se que se esteja a trabalhar nessa questão.

Em relação aos estrangeiros em Portugal, que estimou sejam menos de 9.000, disse que como estão a ter a mobilidade cancelada devido ao novo coronavírus, que provoca a doença Covid-19, muitos deles estão sem saber o que fazer.

O problema, disse, é em toda a Europa e deve-se à falta de coordenação.

Em Portugal, os estudantes estrangeiros estão a ser aconselhados a voltarem para os seus países, algo que não é fácil devido ao cancelamento de muitas ligações.

“Estamos a tentar ajudar o melhor que conseguimos”, disse Joana Ribau Leite, explicando que o cancelamento do acordo, o chamado “Learning Agreement”, não vai contra o direito da Universidade mas que é “mau para os estudantes”.

O “Learning Agreement” é um contrato assinado entre as universidades de origem, de acolhimento e os estudantes, com as disciplinas de estudo, podendo ser anual ou semestral. É este contrato que permite transparência e eficácia no intercâmbio e que a aprendizagem seja reconhecida.

“O acordo de aprendizagem define o programa dos estudos ou do estágio no estrangeiro, devendo ser assinado antes do início do intercâmbio pelo estudante e pelas instituições, organizações ou empresas de envio e de acolhimento”, explica-se na página “Erasmus” da Comissão Europeia.

É este contrato que está a ser cancelado, deixando os estudantes sem alternativa a não ser voltar para os países de origem, “algo que está a ser complicado porque não têm apoio”, disse a responsável.

A ESN Portugal está presente em 15 cidades do país e é uma organização sem fins lucrativos que pertence à ESN, a maior associação de estudantes da Europa. Tem mais de 500 jovens voluntários que desenvolvem atividades para facilitar a integração dos participantes em programas de mobilidade em Portugal.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse hoje à Lusa que os estudantes Erasmus portugueses estão a ser contactados pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros para que seja organizado o retorno a Portugal devido à pandemia de Covid-19.

O ministro acrescentou que são esperados hoje em Lisboa 140 portugueses provenientes da Polónia.

“Nós temos vindo a contactar todos os estudantes Erasmus portugueses. Já o fizemos para a totalidade dos estudantes em Itália e na Polónia. Alguns deles pediram apoio que tem sido dado, através, por exemplo, de viagens de regresso por via aérea ou por outra via”, disse o ministro, acrescentando que estão a ser contactados outros estudantes que se encontram “em outros países”.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 já infetou mais de 180.000 pessoas em todo o mundo, das quais mais de 7.000 morreram.

Fonte: Sapo.pt

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here