Home Rubricas Constante experimentalismo e descontentamento no 1º ciclo

Constante experimentalismo e descontentamento no 1º ciclo

130
1

“O 1.º Ciclo do Ensino Básico (CEB) persiste como o nível de ensino mais flagelado com toda a sorte de experiências tragicamente camufladas de inovações.“ José Manuel Alho

chateadoDa monodocência

Passou-se de uma situação de progressiva saída da monodocência, para uma reentrada na monodocência, (exceção ao Inglês, 3º e 4º anos) com o correspondente apoio à interdisciplinaridade. Há alguns professores no 1º ciclo com habilitação para lecionar Inglês, mas são impedidos de o fazer na sua turma.

Das horas letivas

O acréscimo letivo, duas horas e meia, com as quais alguns professores justificam um maior cansaço. Mais 400 minutos por semana do que nos restantes ciclos.

Da especificidade do trabalho no 1º ciclo

Passou-se perante o silêncio geral, de uma compensação justa das horas letivas em excesso, para uma pausa letiva facultativa e estranha a meio da carreira docente.

Da direção de turma

A progressiva valorização da condição de Diretor de Turma, a partir do 2º ciclo, sem o consequente acompanhamento de medidas que suavizem o trabalho no 1º ciclo.

Dos currículos e metas educativas

Desfasadas em relação à faixa etária, os testes e provas de aferição similares aos do 2º ciclo. A falta de formação gratuita.

Da democracia

A falta de debate de ideias, com a maioria dos professores a não ousar contrariar as decisões. O atual modelo de gestão deixou de priorizar a mobilização, para favorecer a imposição.

Duilio Coelho

1 COMMENT

  1. “O fim da monodocência aproxima-se a largos passos, será o fim de uma era que, no nosso país, dura desde sempre.” Blog “Ar Lindo”

    A FENPROF também pugnou pelo fim da monodocência, afinal temos uma reviravolta e só restará o Inglês para contar a história.

    Os professores do 1º ciclo aguentam todas as mudanças? Até quando?

    Perante as noticias das politicas do ME que contrariam as teses para 1º ciclo o que faz a Frenprof? Propõe ações de luta aos professores? Vai haver solidariedade? Afinal alguns professores da área de expressões já não podem completar horário no 1º ciclo?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here