Home Notícias Conselho de Ministros vai debater novamente o fecho das escolas. Marcelo não...

Conselho de Ministros vai debater novamente o fecho das escolas. Marcelo não se compromete

1055
0

Infelizmente será a realidade a forçar uma decisão que já devia ter sido tomada, mesmo estando consciente dos custos inerentes. É apenas uma questão de tempo…


Em cima da mesa estará também o encerramento de escolas?

A informação é avançada pela RTP, que indica que da reunião deverão sair novas medidas de confinamento

O Governo convocou um Conselho de Ministros extraordinário para esta segunda-feira, segundo avança a RTP. Da reunião deverão sair novas regras para o confinamento em vigor.Em cima da mesa, segundo adiantou a RTP, estará a proibição de venda de bebidas ao postigo para evitar ajuntamentos à porta dos cafés. Outra medida em avaliação será a possibilidade de abrir os centros de tempos livres para crianças até aos 12 anos, como também indica a Lusa.

Com mais de 10 mil casos em cinco dias consecutivos e os hospitais em rutura, já este domingo o Presidente da República admitiu um agravamento de medidas, considerando que o confinamento não está a ser levado a sério.

“Pode ser necessário ir mais longe no fechamento de atividades que ainda ficaram abertas, se for necessário, como sinal à sociedade”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas no Hospital de Santa Maria, adiantando que, “se for preciso reponderar medidas, o Governo naturalmente terá o apoio do Presidente da República”.

Fonte: Expresso


Marcelo admite confinar mais o País (Escolas? “Não posso nem devo dizer mais”)

No final de uma reunião de quase uma hora com a administração do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa admitiu que venha a ser necessário “reponderar as medidas”, no sentido de “restringir mais” a liberdade de circulação das pessoas.

“A situação é muito crítica para os políticos e para os portugueses em geral e os políticos têm que analisar as medidas dia a dia, para ver se é preciso restringir mais”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, que, embora tenha vindo ao hospital de Santa Maria como candidato presidencial, disse estar coordenado “com a senhora ministra da saúde e o senhor primeiro-ministro”.

“Na próxima renovação do estado de emergência, no dia 29 deste mês, se for necessário reponderar medidas, o Governo terá o apoio do PR”, garantiu.

Confrontado com a eventual necessidade de voltar a fechar as escolas, Marcelo afirmou: “Não posso nem devo dizer mais”.

No final da visita desta tarde, Marcelo começou por mostrar um conjunto de gráficos aos jornalistas, para exemplificar o estado da pandemia. No Hospital de Santa Maria estavam em março passado em cuidados intensivos 20 pessoas e agora estão 647. O número de internados passou de 89 para os 4800.

Com o nível de 10 mil infectados por dia, “não há ampliação de camas que cheguem”, sublinhou.

O grande apelo que o Presidente/candidato fez foi o de que “ou a sociedade percebe ou os políticos percebem mesmo que têm que ir mais longe”, frisou. Repetiu o apelo da véspera, dizendo que as pessoas parecem não estar a levar este novo confinamento tão a sério.
Fonte: Expresso

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here