Início Rubricas Confissões De Uma Professora

Confissões De Uma Professora

872
1

«Eu professora me confesso por:

ter escolhido uma profissão, que nunca teve em conta o meu trabalho, pois quer trabalhe muito ou pouco o salário é o mesmo;

por ter deixado os filhos um pouco de lado, até ao dia em que o meu filho riscou o teste que eu estava a corrigir e me disse que o menino da mãe era ele (passei a trabalhar depois de lhes contar histórias e brincar com eles);

por pensar que o Estado nos ia compensar, ao longo da carreira, mas isso não aconteceu;

mudei de escalão há meses, mas continuo no 6.º, quem sabe para quando o 7.º. Será que ficará no papel? Estou no 6.º há 14 anos.

Trabalhei centenas de horas extraordinárias, mas nunca mas pagaram;

um dia o meu filho ( NO 4.º ANO) estava a chorar à porta da Escola porque pensava que a mãe teria tido um acidente, pois eu nunca me atrasava; (hoje é homem e eu era uma iludida);

gostava de ter mais para dar aos meus alunos, mas alguns pais não deixam;

esta carreira ter sido uma decepção;

Culpo-me por não ter desistido aos 24 anos quando um aluno me apontou uma navalha ao pescoço, hoje teria uma carreira totalmente diferente;

culpo-me por ter adoecido com burnout, como acontece com muitos outros docentes;

culpo-me de ter votado em pessoas que pareciam sérias, mas só nos enganaram;

Por último, já não sou a menina de 24 anos, cheia de sonhos, que pensava mudar o ensino. Desde essa época foi sempre a piorar e continuamos a ter uns achistas que fazem o que querem, mas não nos perguntam como fazer, QUANDO AFINAL OS PROFESSORES É QUE SE PREPARARAM PARA TAL; até aí deixamos de poder votar uma direção, pois o que há são nomeações.

Nenhum dos meus filhos é professor, pois viram o que aconteceu com a mãe; têm carreira, podem evoluir e o seu trabalho é reconhecido.

Trabalhei em Angola no Ensino Superior. Foi por esses homens e mulheres que ainda aqui estou e também pelos alunos de S. Tomé, Cabo Verde e Guiné, que me mostraram que ainda havia respeito por NÓS, OS PROFESSORES.

Maria Ruas»

 

Texto da colega Maria Carvalho Ruas

16-09-2019

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here