Home Concursos Concurso de Professores | Nova proposta do Ministério de Educação

Concurso de Professores | Nova proposta do Ministério de Educação

287
1

Retirado do site do Sindicato Independente de Professores e Educadores (SIPE)

Mudanças quase nulas expectativas docentes defraudadas

O SIPE não compreende qual a razão do ME não ter acolhido as suas propostas que iam no sentido de tornar o concurso docentes mais justo e equitativo e em simultâneo poupar o erário publico.

A nova proposta assenta nos mesmos princípios, os quais desprezam a colocação por graduação profissional em todos os momentos do concurso, tal como o SIPE defende.

O ME parece continuar a preferir que um docente fique sem componente letiva, a permitir que este concorra para outro grupo de recrutamento, para o qual tem habilitação profissional, o que deveria ser permitido na mobilidade interna.

Há grupos de recrutamento que foram penalizados por políticas educativas de anteriores governos e que embora possuam habilitação profissional para outro grupo com probabilidade de aí terem posto de trabalho, não o podem fazer. Note-se que no anterior decreto existia essa possibilidade, que evitou milhares de horário e este governo, quer impedir essa possibilidade.
As únicas alterações de aproximação entre o SIPE e o ME passam por:

especificar o calendário de concurso, permitir que os docentes contratados concorram a 4 grupos de recrutamento, a redução de número de dias para a 1 prioridade de concurso externo.

 

Continua a norma  travão. a possibilidade de permuta continua inexistente.
As proposta do ME, em quase todos os aspetos, é um retrocesso em relação ao decreto anterior. É uma grande desilusão!! para os docentes e respetivas famílias.

 

E atenção…

Professores dos colégios podem concorrer ao Estado nas condições de quase todos os outros

(Público)

A secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, indicou nesta terça-feira no Parlamento que os docentes dos colégios com contratos de associação com o Estado poderão concorrer, como tem acontecido, aos concursos de colocação de professores na 2.ª prioridade, à semelhança de quase todos os outros que concorrem para conseguirem um lugar nos quadros. Mas em simultâneo defendeu que “na altura de vincular têm de ser tratados de forma diferente”.

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?
Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [382.67 KB]

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here