Home Família Comentário digno de reflexão

Comentário digno de reflexão

56
0

A nossa amiga Luísa Maria, escreveu um comentário ao artigo identificar e proteger, que merece ser destacado. Obrigado pela sua reflexão 😉

Em princípio, eu estaria totalmente a favor ao acesso à lista dos pedófilos, pelos advogados dos pais, se e quando houver suspeitas de que algo não esteja bem com os comportamentos de alguém, sendo que este crime é horrendo e totalmente repudiado pela sociedade.
Quanto ao acesso pela polícia, fará todo o sentido, no intuito de exercer efectivamente uma vigilância mais apertada a esses indivíduos, para salvaguardar as crianças, evitando também os linchamentos populares a eles e às famílias desses indivíduos, que não têm culpa.
Afinal, “todos nós” achamos que a protecção da criança deveria estar acima de tudo. Será mesmo assim? Então o que acontece a esse “todos nós”, quando há um divórcio e os pais não se entendem e as SUAS crianças, que antes queriam tanto proteger dos outros(ameaças externas), andam agora como bolas de ping pong, em que os seus direitos e sentimentos não são minimamente respeitados, a ponto de os fazer sentir os culpados por esse divórcio? E quando um dos pais a proíbe de estar/ver/amar o outro durante anos, só porque lhe apetece exercer vingança sobre o outro? As ameaças aí, são internas, dentro do seio familiar, nas duas pessoas em que a criança mais confia e é obrigada a ficar dividida. Então aí já não se acha que a protecção da criança está acima de tudo? Aqui também as lesões emocionais e psíquicas são para toda a vida…
E quando se fala/tratam mal os professores gratuitamente, à frente das crianças? Professores em quem elas, na grande maioria das vezes gostam e confiam. Qual é a protecção que se está a dar a essas crianças?
Na minha opinião, deveremos “todos nós” reflectir muito bem sobre este assunto: o que é realmente a protecção das crianças? Só assim, podemos efectivamente, protege-la em tudo aquilo que lhes diz respeito, respeitando-a física, emocional e psicologicamente!
Talvez então, quando todos tivermos isto muito claro nas nossas cabeças e nas nossas atitudes (a nível da Humanidade) então possamos ter ao nosso dispor a tal “lista” horrenda, ou talvez até deixe de ser necessária a existência dessa “lista”, por já não haver nomes para lá colocar…

Nota: este texto foi escrito sem as regras do novo acordo ortográfico, com o qual discordo totalmente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here