Home Rubricas Comentário da Semana | Nos dias de hoje…

Comentário da Semana | Nos dias de hoje…

137
0

São os próprios professores que dizem aos seus filhos e alunos para não serem professores

“Não concordo em absoluto com esse artigo que, por sua vez, nem me parece científico. Devemos sempre seguir o que nos motiva e nos chama a atenção. É muito mais grave ir para um curso que os pais querem ou só pq dá mais dinheiro… A pessoa que assim actua não é realizada por completo… O ensino é uma profissão antiga e pressupõe muito respeito. A escola é o segundo lar da criança/jovem e o Professor deve contribuir para o currículo formal e informal do aluno, estimulando o seu intelecto, individualidade e sentido crítico.” Lili Marques Gonçalves 

“O artigo em causa é assassino para a imagem dos professores e calculadamente tendencioso.
Não diz que os maus alunos são os que escolhem ser professores por a profissão não ser apelativa, diz, isso sim, que os professores são maus pq a profissão é escolhida pelos piores alunos e que isso se resolveria se medidas como a PACC pudessem ter sido implementadas. Ou a autonomia das escolas permitisse escolher os professores…
O artigo é, na sua essência, vergonhoso. Usa dados com uma dúzia de anos, distorce conclusões. Na minha opinião, é sinal de que nova investida contra os professores aí vem.” Ana Rodrigues Martins

O verdadeiro perfil do aluno

O “novo perfil do aluno”vai ser de novo para o professor cumprir. Como sempre, só nos falta “fazer o pino”, e mesmo assim, dificilmente conseguiremos despertar o interesse dos alunos pelo conhecimento. Pois aprender necessita esforço e alguma dedicação e a maior parte dos jovens não está para isso.” Maria De Jesus Geraldes

Aulas Expositivas | Mito ou Verdade?

“Os alunos têm razão ao achar a escola pouco apelativa quando confrontados com o facto de lá passarem um dia inteiro, com uma sobrecarga de aulas de 90 minutos e muito pouco tempo para espairecerem. Esta euforia generalizada que a escola não se adequa a esta “geração tecnológica” está a legitimar num grupo significativo de crianças e jovens, o laxismo, a lei do menor esforço. Tudo é uma seca, tudo tem que ser divertido e muitos de nós já lá passamos, e sabemos que aprender implica esforço, empenho e muitas vezes sacrifício. As aulas expositivas ou teóricas têm de existir, não sendo obrigatório ser apenas o professor a falar. Hoje a maioria dos professores recorre à diversidade de meios audiovisuais para ensinar e a estratégias diversificadas. Se não fazem mais é porque a extensão dos programas e a febre dos exames não o permitem. Eu sou professora de História, felizmente tenho um número significativo de bons alunos, empenhados e interessados, mas também me confronto com alunos demasiado limitados ao nível da língua materna, ler um texto é pedir demasiado, escrever umas linhas é sinónimo de tortura, analisar um vídeo de 3 ou 4 minutos é demasiado trabalhoso, fazer a ponte entre um conteúdo e um tema de actualidade é impensável porque o tempo que passam nas redes sociais não se destina a ler, pelo menos , o cabeçalho das notícias. Na minha opinião, o problema não me parece que sejam as aulas expositivas.” Cassilda Coimbra 

 

Comentários retirados da página do Facebook do ComRegra

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here