Home Rubricas Comentário da Semana | Basta de Mentiras

Comentário da Semana | Basta de Mentiras

251
1

Compromisso ME e Sindicatos – Vitória Ilusória

“Penso que o nosso PR , com quem eu até simpatizo, confunde as suas competências ou então tem a ilusão que basta dar abraços e beijinhos e chamar-nos de heróis, que o assunto fica resolvido. Não são os professores os responsáveis pela bancarrota do país, mas fazem parte do grupo de portugueses que têm pago a peso de ouro a sua recuperação. A não ser que a classe seja mesmo incompetente e impreparada, o que não me parece, ninguém vai desistir de lutar por aquilo que é seu por direito. Quanto aos restantes dos portugueses, que efectivamente ganham salários miseráveis, já começavam a arregaçar as mangas e a tentar melhorar também a sua situação. Só os ignorantes é que se nivelam por baixo.”  Cassilda Coimbra

João Miguel Tavares | Não há professores. Cada professor é um professor

“Finalmente uma abordagem pertinente. No entanto, João Miguel Tavares esquece-se que a perceção individual que tem de um professor não é suficiente para decidir o mérito ou desmérito do mesmo. O modelo de avaliação existe, é deficitário, mas os professores nunca foram tidos e achados neste assunto, sendo a única preocupação dos sucessivos ME, o economicismo e a fomentação da divisão da classe sem critério. Não vejo razão para que encarregados de educação e alunos não se manifestem na avaliação, desde que se tenha em atenção, que os primeiros não se pronunciem só porque ouviram dizer, que se parta do pressuposto que ter andado na escola dá equivalência à licenciatura em ensino e logo sabem se o professor ensina bem ou mal e que os segundos ( a maioria até sabe distinguir os docentes) avaliem os professores em indicadores objectivos. O ME para exigir uma avaliação rigorosa dos seus profissionais tem de investir na formação dos mesmos, em vez de atirar para cima das escolas reformas e reforminhas e ficar à espera que o autodidatismo dos mesmos seja suficiente. O modelo de avaliação deve ter em conta todo o percurso do docente quando a progressão depende de cotas, estas devem ser nacionais e não por escola, a decisão deve estar nas mãos de uma comissão independente.” Cassilda Coimbra

Carta aos meus alunos

“Passado 30 anos, creio que se tivesse possibilidades, também desistia. Foi-se a genica, o interesse, a alegria. Sim, também me ia embora. Mesmo com algum prejuízo financeiro. Que pena sentir-me assim. Gostava tanto, mas tanto. Sinto-me sugada.”   Rosa Ribeiro

Comentários retirados da página do Facebook do ComRegras

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here