Home Rubricas Comentário da Semana | As duas faces da mesma moeda

Comentário da Semana | As duas faces da mesma moeda

259
0

Ninguém aprende chateado, ninguém aprende irritado, ninguém aprende em sofrimento…

“Concordo, mas deixem-me acrescentar: ninguém ensina chateado, ninguém ensina irritado, ninguém ensina em sofrimento… O que tem sido a vida dos profs? O que sentem os profs? Haverá algum feliz?” Manuela Pinto

Visitas de estudo? Não sou babysitter, sou professor!

“Compreendo perfeitamente este seu texto! Não estou ligada ao ramo da educação profissionalmente, mas sou mãe e já fui aluna. Acho que só a responsabilidade de sair com os filhos de alguém de dentro de uma escola, só por si já é uma canseira! No meu tempo, os anos 70/80 que por aqui se fala, a professora levantava da mão e ai de quem fosse para casa queixar-se,pois a professora tinha sempre razão! Hoje em dia não se pode bater! Antigamente era demais…hoje é demais… existe por aí muito pai e muita mãe que não faz a menor ideia (ou não quer fazer) dos filhos que tem em casa. Existe também muita falta de educação. Concordo consigo quando diz que o foco essencial do professor deve ser nas aulas, mas, para os pais o foco principal, quanto a mim, deveria ser a educação e o respeito. Fica aqui a minha opinião!” Cristina Vigarinho

“Eu fui para esta profissão por vocação há mais de 24 anos e acreditem que o cenário é bem pior q o descrito aqui…quer nas visitas de estudo quer mesmo dentro da sala de aula…há mais de vinte anos que dar aulas passou a ser um mito!! Passamos 60 mim a controlar comportamentos inadequados…à espera que se dignem a fazer silêncio para que o professor possa leccionar (q é para isso que está la). Se existem excepções…existem: em 150 alunos existem 4 ou 5 com quem valeria a pena trabalhar! Mas nas visitas de estudo não é diferente, eles não obedecem, não cumprem as regras, nos locais a visitar chegam a ser expulsos por mau comportamento!!! É uma grande responsabilidade sair com crianças/ jovens que não sabem estar.
Gosto particularmente de saber da opinião de quem não está no terreno, de quem não conhece a realidade das escolas nos dias de hoje… dizem para mudar de profissão? Acreditem que será a primeira coisa que muitos farão assim surja uma oportunidade…e saibam que há muitos docentes a trabalhar afincadamente para a que essa oportunidade surja!!!” Filomena Neves

Dia da Não Violência e da Paz na Escola

“Conluio entre a comunicação social e SOS Racismo a motivar a ausência de cobertura noticiosa devida. Se os agressores não fossem ciganos, tê-lo-íamos sabido até à exaustão. Paninhos quentes nunca sararam ninguém. É preciso afastar toda a violência da escola, independentemente das suas origens, natureza e justificação (passional, etária, étnica, …).” Helena Ramos 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here