Home Rubricas Comentário da Semana | Miseráveis?

Comentário da Semana | Miseráveis?

209
0

 

O Ministério de Educação que nos surpreenda, defenda os seus professores.

“É compreensível o sentido deste texto, mas não conheço nenhuma situação real onde a entidade patronal tenha defendido efectivamente os seus trabalhadores. Quem acompanha discursos de governos e de ME percebe perfeitamente que diminuir, não ouvir professores é conveniente, pois torna mais fácil varrer para debaixo do tapete os problemas das escolas: indisciplina, violência escolar, insucesso educativo, programas extensos, má comida nas cantinas, precariedade, nomadismo, exploração e ilegalidades em horários, diminuição dos salários. Consentir , veicular e compactuar com o discurso que os seus profissionais são todos uns impreparados, incompetentes, mal formados, preguiçosos e privilegiados serve o propósito de desviar as atenções dos portugueses dos reais problemas do país e da ausência de um real Plano de Educação Nacional.”    Cassilda Coimbra

Miseráveis

“Quando Portugal acordar vai ser tarde os jovens estão a ser preparados em massa para serem escravos no mundo de trabalho com todo o facilitismo imposto pela tutela . Imputando a responsabilidade aos docentes massacrando-os com cargas horárias desumanas ( 180 ,200… alunos ), uma burocracia abissal e inútil. Sufocados, escravizados pela tutela, tudo para lubrificar a Nação que insiste continuar adormecida, mas a fatura a pagar por todos e sobretudo pelos nossos jovens será infinitamente maior que a imposta pela Troika.” Fernanda Santos Silva

Escolas querem cozinhar refeições dos alunos

“Enquanto aluna, as refeições eram cozinhadas e servidas por funcionárias da escola e nunca vi situações como as que têm sido relatadas e documentadas. Claro que havia pratos de que gostava mais, outros menos… mas isso também em casa. O importante é haver condições de higiene e segurança. E já agora, se possível, que seja apelativo. Embora para muitos miúdos de hoje em dia só o fast food tenha esta característica…” Susana Ramos

“Há uns ano trabalhei na Madeira no 1ciclo. A escolinha tinha 2 cozinheiras que cozinhavam, com toda a dedicação, as refeições planeadas pelas nutricionista da rede escolar, usando apenas os alimentos permitidos. As refeições eram deliciosas. Também confecionavam os lanches da manhã e da tarde, sendo os alunos obrigados a comer o lanche da escola (não traziam lanche de casa). Era proibido levarem sumos, doces, salgados, bolachas, etc. Os lanches tinham leite ou iogurte, uma sande e fruta. Não havia fiambre, nem tulicreme. Só os intolerantes ou alérgicos é que tinham autorização para levar lanche, mas dentro do lanche saudável. Se alguma criança levasse um artigo proibido, era retirado pela professora e entregue, no final do dia, ao EE. Não havia problemas, nem por parte dos EE, nem por parte das crianças. Deste modo, todos tinham acesso a, pelo menos, 3 refeições saudáveis.” Denisse Frank 

Comentários retirados da página do Facebook do ComRegras

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here