Home Notícias Com falta de auxiliares nas escolas pais foram «convidados a ser voluntários»

Com falta de auxiliares nas escolas pais foram «convidados a ser voluntários»

274
1

E ao fim da 35ª promessa de reforço de funcionários nas escolas, notícias como esta continuam a surgir…

Será que o Ministério da Educação e o Governo julgam que as promessas limpam as escolas e tomam conta de crianças?

Fica a notícia.


A situação aconteceu na Escola Primária de Aldeia dos Chãos, no Cacém, onde a falta de auxiliares tem causado muita preocupação aos encarregados de educação, que segundo a ‘SIC’, foram «convidados a ser voluntários» na impossibilidade de colocarem mais gente.

De acordo com o canal televisivo os pais enviaram um pedido ao Ministério da Educação para colocar cinco pessoas nas escolhas do concelho do Cacém, mas a resposta do organismo não foi a esperada, pois sugeriu uma mobilização de auxiliares, apenas durante três horas e meia por dia.

«Não é com três horas e meia que se consegue higienizar, tomar conta das crianças e manter o distanciamento, se num ano normal já é difícil, este ano ainda é pior», disse uma das mães à ‘SIC’, adiantando também que o agrupamento fez inclusive um convite aos pais para que fossem voluntários nas escolas.

«O Ministério diz que o agrupamento tem funcionários a mais. O agrupamento diz que não, devido ao desdobramento de horários. A solução foi convidar os pais a serem voluntários nas escolas. Os pais entenderam que não pode ser assim», explicou.

A encarregada de educação revelou que são 66 crianças com cinco professores, sublinhando que a falta de profissionais «causa muito transtorno às famílias e este é um ano que os pais não podem deixar passar, não pode valer tudo».

Fonte: Executive Digest

1 COMMENT

  1. Finalmente… as nossas escolas começam a olhar para os exemplos de outras ,infelizmente poucas em Portugal.Nas escolas internacionais a ajuda das famílias nos espeços escolares é uma situação mais que comum.As de cá e nas de fora.As nossas escolas encaram as famílias com antagonismos estúpidos e a representação formal de 2 encarregados de educação por turma e mesmo nas associações de pais não resolve na essencia os problemas ,muitos dos seus representantes estão lá para resolver os seus interesses pessoais,como se fossem papões e os professores tivessem receio do seu escrutínio!É tempo dos pais serem bem-vindos na escola e incrementar o voluntariado das famílias,nos países desenvolvidos é assim e não têm leis de educação tão democráticas como as nossas,mas cujo articulado não vai além do papel.Os dirigentes escolares devem fazer mais trabalho no miolo da escola do que na sala de profs ou no seu gabinete e muito pouco nas autarquias.O objeto do seu trabalho são os seus utentes e especialmente os seus alunos.Estes precisam de sentir perto o rosto dos seus “diretores”escolares e estes devem saber tecer cumplicidades com os seus alunos e com as famílias, podem e devem ser seus “auxiliares”de gestão no interior do espaço escolar e onde eles também sabem o que lá se passa.Esta interação é fundamental edeve fazer pare de um processo de educação para a cidadania.E,cada um no seu papel..interagir não é dominar!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here