Home Notícias Bullying | Menino De 8 Anos Pede Para Morrer E Gera Onda...

Bullying | Menino De 8 Anos Pede Para Morrer E Gera Onda De Solidariedade Internacional

427
1

“Eduquem os vossos filhos”

É este o apelo da mãe de Quaden que nasceu com acondroplasia, a forma mais comum de nanismo, e que sofre de “bullying constante” por causa do seu aspecto. É impossível ficar indiferente quando ouvimos o jovem Quaden a pedir para morrer depois de mais um dia de escola.

Fica sabendo Quaden que em Portugal também estamos contigo e que a música que se segue te inspire a seres mais forte e a superar os momentos difíceis.

Vídeo de menino de oito anos vítima de bullying gera onda de solidariedade internacional

Há uma onda de solidariedade na Internet na sequência da divulgação do vídeo de Quaden Bayles, um menino australiano de oito anos que diz querer morrer por não aguentar mais o bullying de que é alvo na escola.

Quaden, que vive no estado australiano de Queensland, nasceu com acondroplasia, a forma mais comum de nanismo, e sofre de “bullying constante” por causa do seu aspecto físico. Yarraka Bayle, a mãe, publicou nas redes sociais um vídeo em que o filho surge a chorar no carro depois de mais um dia de abusos na escola.

“Acabei de vir buscar o meu filho à escola e presenciei um episódio de bullying, liguei para o director e quero que as pessoas saibam — pais, educadores, professores — que este é o efeito que o bullying tem”, diz Bayle, enquanto mostra o filho a chorar. “Todos os dias acontece alguma coisa. Outro episódio, outra provocação, outro gozo”, diz a mãe no vídeo onde também se ouve o menino dizer que quer que alguém o mate. “Vocês podem, por favor, educar os vossos filhos, famílias, e amigos?”, refere Yarraka Bayle.

O vídeo, que já foi visto milhares de vezes nos últimos dias, já deu origem à hashtag #WeStandWithQuaden e a várias mensagens de celebridades que se declaram solidários com a criança. Uma delas chegou da parte do comediante norte-americano Brad Williams, que criou uma página no GoFundMe (uma plataforma americana de crowdfunding) para levar o menino à Disneyland — até agora, já foram angariados mais de 300 mil dólares (mais de 276 mil euros), 30 vezes mais do que o valor inicial pretendido de 10 mil dólares (cerca de 9,2 mil euros).

hashtag #StopBullying também esteve entre as mais utilizadas no Twitter nesta sexta-feira. Crianças de todo o mundo enviaram vídeos em que descreviam as suas próprias experiências, dizendo a Quaden para “não desanimar”. Celebridades como o jogador de basquetebol Enes Kanter, que joga actualmente pelo Boston Celtics​, e o actor australiano Hugh Jackman também se pronunciaram sobre o vídeo através das redes sociais. “Quaden, és mais forte do que pensas. E independente do que acontecer, tens um amigo em mim”, refere o actor, pedindo a todos que sejam mais amáveis.

Numa conferência de imprensa, a mãe do menino disse esperar que as experiências do seu filho possam sensibilizar o público para os efeitos nocivos que o bullying tem nas crianças.

Fonte: Público

1 COMMENT

  1. O bullying é um fenómeno que se está a normalizar por várias razões: as famílias estão a deixar de ser fonte de socilização primária, substituídas pelas baby sitters eletrónicas, cujos conteúdos obedecem exclusivamente a critérios comerciais. O espaço da formação ética ficou terra de ninguém. Já Freud alertava para a definição da criança como perverso polimorfo, se somarmos a isto a perspetiva puerocêntrica que domina o imaginário educativo e coloca a criança num pedestal intocável, deixando a escola numa situação de impotência e alienação, estamos a abrir a caixa de Pandora para muitos males sociais de pior envergadura. Até porque continua a haver quem confunda o conceito de normalidade com o conceito de aceitável e permaneça assim justificado na sua inação. Se é normal que as crianças puxem o rabo ao gato já não é aceitável que os adultos assistam embevecidos à cena e não os corrijam, como o fariam certamente e bem depressa se a criança resolvesse meter o telemóvel dos pais na sanita.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here