Home Notícias Aulas recomeçam, mas serão à distância para milhares de alunos

Aulas recomeçam, mas serão à distância para milhares de alunos

200
0

O segundo período de aulas começa nesta segunda-feira, à distância, para milhares de alunos. Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, garante à TSF que encara esta situação “com naturalidade” e que não tem dúvidas de que, no segundo período, o ensino será conduzido maioritariamente nas escolas.

“Já aconteceu o mesmo em algumas situações, com turmas que confinaram, com professores que estiveram isolados no primeiro período, e nós convivemos muito bem com esta realidade. Temos de encarar da melhor forma esta nova realidade.”

Filinto Lima reconhece, neste momento, a importância de “não baixar a guarda”, até porque “a vacina é uma luz ao fundo do túnel, mas o problema está longe de ser resolvido, e é isso que temos de incutir nos nossos alunos, na nossa comunidade escolar e na nossa sociedade”.

O presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas espera que o país venha a ter um segundo período “pelo menos idêntico ao primeiro”, sabendo que “eventualmente vamos ter turmas que terão de confinar, vamos ter professores que vão ficar isolados”. É só replicar os cuidados do primeiro período, momento em que “a escola pública superou as expectativas que tínhamos”, acrescenta Filinto Lima.

Em Mangualde, no distrito de Viseu, perto de mil estudantes, do sétimo ao 12º. ano, vão ter aulas online, pelo menos esta semana. No distrito da Guarda, as aulas também serão à distância durante duas semanas e em dois concelhos: Pinhel e Mêda, municípios que têm vários casos de Covid-19. Alguns doentes encontram-se mesmo em estado grave. Os autarcas apelam à compreensão e colaboração de toda a comunidade.

No distrito de Coimbra, no agrupamento de escolas de Oliveira do Hospital, nem todos os alunos regressam esta segunda-feira à escola. Para o segundo e terceiro ciclos, e também para o secundário, as aulas vão ser em casa. O diretor do agrupamento explica, em comunicado, que se trata de uma medida preventiva, depois de um parecer da autoridade de saúde. As aulas presenciais vão manter-se apenas para o primeiro ciclo e para o pré-escolar.

Em Tavira, as aulas presenciais também estão suspensas para os alunos dos segundo e terceiro ciclos e para o ensino secundário. O ensino será feito à distância, depois de, na última semana, terem sido diagnosticados 235 casos de Covid-19.

O regresso às aulas também se faz com restrições nas ilhas. Nos Açores, o governo regional ordenou a “testagem massiva” nas escolas de Rabo de Peixe e Vila Franca do Campo. Só depois é que as aulas recomeçarão.

Na Madeira, o regresso às aulas será gradual nos concelhos com mais casos: Funchal, Câmara de Lobos e Ribeira Brava. Na Universidade da Madeira, estão suspensas todas as atividades presenciais, incluindo avaliações, pelo menos até à próxima semana.

Fonte: TSF

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here