Home Escola Atas do desafio da autonomia e da flexibilidade curricular das escolas do...

Atas do desafio da autonomia e da flexibilidade curricular das escolas do concelho de Setúbal

598
6

O ComRegras tentará nos próximos meses apresentar testemunhos sobre a Flexibilização Curricular, sejam positivos ou negativos. É importante que a comunidade escolar conheça o trabalho das outras escolas e tire as suas próprias conclusões.

Todos os que quiserem, podem enviar-me os vossos testemunhos para [email protected]

Ficam as atas do que se passou em Setúbal, no debate sobre a Autonomia e Flexibilização Curricular, uma iniciativa da COSAP.

(carregar na imagem para aceder)

6 COMMENTS

  1. Impressionante.

    As excelências do costume abrem os trabalhos e dão o mote do discurso, que já vamos conhecendo de cor e salteado.
    Depois vêm os senhores directores repisar as mesmas ideias, repetindo-as à exaustão.
    Ao longo do extenso documento, nem uma dúvida, um alerta, uma reivindicação. Nem mesmo uma reflexão crítica que possa, ainda que por sombras, desalinhar do pensamento único que se quer fazer passar por autonomia.

    Ausente está o pensamento informado, livre e descomprometido dos professores, a quem a santa aliança de governantes, burocratas ministeriais, pedagogos passados da validade e pais associativos pretende impor uma péssima e mal assumida reforma educativa.

  2. Adorei! Admito que não consegui ler tudo, as redundâncias agoniam-me… Mas é tão mau como eu pensava… E há diretores que ainda conseguem ser pior do que eu penso com coisas tão brilhantes, e profundas, como tudo em cadeiras e filas e um espécie de ensino malvado, o expositivo, onde os alunos, esquecem ” nas ordens” dos noventa e tal por cento! É tudo muito mau e os professores têm de aturar, mais uma vez, tolices, atrás de tolices… o mais ridículo é que estes indivíduos , quando vier um Crato, mudam logo todos de ideias… Mau, muito mau!

  3. ”Um novo projeto de combate ao insucesso e abandono escolar, denominado “MAIS VAL – Melhores Aprendizagens, Inovação e Sucesso em Valongo”, arrancou esta semana neste concelho, com o objetivo de reduzir em 26 por cento as taxas de retenção no 1.º e 2.º ciclos.”
    Fonte JN
    Há um novo mundo que levanta em luzidias parcerias entre Autarquias e Agrupamento . Por este facto, da parceria, se descobre que a causa do insucesso escolar, : a escola está ultrapassada, e que os alunos não aprendem por esse desiderato… Afinal é tão simples… E agora os grandes especialistas são os senhores presidentes da câmara que metem , desde já, todo o bedelho onde não são queridos nem chamados!
    Ou é é isto , da descoberta do ensino que atascou naIdade Média, ou é a ”coisa” de sacar mais uns milhões de fundos europeus em alegres parcerias com as universidades, por todo esse lindo Portugal… E siga o vira e viceje a ignorância!
    Também, todo,mas todo o senhor diretor, passou da oração ao exame, para a oração à flexibilidade, como facilmente se hão-de converter, se houver quem o mande, de novo ao exame… O que não abdicam mesmo é da ” Excalência” e do Emprendadorismo”! Siga a rusga!

  4. ”parte do tempo deverá ser gasto com os alunos a dar aulas, a apresentar os seus trabalhos e a desenvolver projetos, onde o professor é aquele que colabora e orienta.”
    O que eu gosto do Projeto e dos alunos a dar aulas… Podia ter sido escrito por um dos alunos a dar aulas? Podia, mas foi escrito por um senhor diretor! Foi este tipo de dirigentes que MLR e o 75 guindaram aos seu pedestal onde, sabiamente, admoestam os empedernidos colegas, e os transformam em risonhos macaquinhos da pequenada!

  5. Aconselho , vivamente, uma leitura do artigo do Professor David Justino no Público. O senhor Ministro da Educação; O senhor Secretário de Estado e todos os panegeiristas da Flexibilidade Curricular, e não falo de atas como estas, que parecem propaganda do regime coreano. Eu sempre fui um crítico do professor David Justino, que, normalmente, fala tarde, normalmente alinhado… Mas as interrogações são muito pertinentes e explicam bem os erros e o dislate.

    • Não li, mas esse senhor sofre de “clubite” e não sou grande seguidor de pessoas que só olham para a esquerda ou para a direita.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here