Início Rubricas As Seguradoras podiam pagar às Polícias para fiscalizar o trânsito

As Seguradoras podiam pagar às Polícias para fiscalizar o trânsito

48
0

código da estradaPor certo, por haver necessidade de deslocar as Forças de Segurança uso Polícias – para outros serviços mais prioritários e necessários, vem-se a verificar diariamente um crescente desrespeito pelas mais elementares regras de trânsito – estamos na era do xico-esperto, do vale tudo. Acompanhadas, estas formas de estar vivos, por total falta de civismo, e respeito pelo outro. Algo abrangente às mais diversas áreas, e níveis de pessoas!
Se de manhã cedo ouvirmos a rádio, todos os dias – sem uma honrosa excepção – notícias várias de acidentes, e mais acidentes. O que por certo vai implicar além de transtornos vários, a todos os outros condutores, custos às Seguradores.

Vemos, se de quando em vez formos peões, o total desrespeito – tantas vezes propositado e até acentuado, e um certo gozo próprio, talvez – que a maioria dos automobilistas tem pelos peões nas passadeiras. E sabe-se – estatisticamente provado e comprovado – que essencialmente no Porto e em Lisboa, vem a aumentar o número de pessoas atropeladas em passadeiras, e mais que não seja a vida humana, também implicará- sempre – custos para as Seguradores, quer quanto às viaturas, quer quanto às pessoas. Já não se entende o que é mais importante, até para as pessoas, quando de volante na mão! O automóvel ou as outras Pessoas! Mas!!

O total desrespeito que a maioria dos condutores tem pelos semáforos – parecem mais uns elementos decorativos, do que orientadores de trânsito -, faz haver mais acidentes, diariamente. A maneira como se conduz nas auto-estradas é o exemplo do que não deve ser feito. Ir pela esquerda a 50Km à hora e pela direita a 200. E, tudo o mais que acontece hoje, no que diz respeito – falta de – com todos nós, quando com um volante na mão. Falar ao telemóvel, estacionar em 3ªfila, não respeitar prioridades, nunca fazer pisca. Posto isto, já facilmente deu para entender que a única solução é mais fiscalização policial, dado que é ao que parece estar a ser quase nula. Tudo o resto, é “um faz de conta”. Como para as Seguradores este aumento de acidentes, danos materiais e humanos deve ser elevado, se mais não houver a tomar em consideração, seria, talvez, de se juntarem e pagarem às Forças de Segurança, tal como vemos os supermercados fazer, estes para ordem interna e fiscalização de roubos, aquelas para fiscalizar o trânsito.

E o Homem/Mulher ao volante teria que ficar mais amedrontado – já não vai a bem- no trânsito, em locais mais propícios a acidentes, onde mais selvagemente se conduz, e talvez fiquemos todos a beneficiar, até as Seguradores! Estas, a pagar menos prejuízos, dado haver menos incidentes e acidentes, as pessoas a sofrerem menos injúrias para além de graves ferimentos e até mortes, ou fique tudo a piorar, até rebentar DE VEZ!!

Augusto Küttner

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here