Início Rubricas As Crianças? Aih ! Os Adolescentes? Aih! Aih!

As Crianças? Aih ! Os Adolescentes? Aih! Aih!

181
2

ajudar-em-casaQuando era criança e se falava de profissões num futuro que parecia imediato – o que acontecia durante as refeições na era pré televisão-  e talvez por ser a mais nova de seis irmãos, dava comigo a pensar que pouco me importava a profissão . O que eu queria mesmo era não ser mais tempo criança . Tal e qual. Que maçada ! ” És a mais nova , tens que aprender a pôr a mesa “,” És a mais nova tens que levantar a  mesa “.”  És a mais nova vais arrumar as gavetas “. As razões invocadas eram tantas e variadas que me perturbavam. E principalmente aquela obrigatoriedade de aprender ! “Onde já se viu? Quando for crescida saberei” , pensava .” Depois se verá! Sou uma criança e eles não me entendem” . Sim, que os pais encaravam “aquelas ordens ” com grande naturalidade . Era a descida dos degraus hierárquicos no trabalho  e na disciplina  na família tradicional .

Valeu a pena , ou seja, teve consequências em mim ? Honesta e sinceramente penso que sim.

A disciplina e as regras no contexto educacional actual são tão importantes como há 50 anos. O modelo de” imposição” de então estará errado, e as técnicas ou estratégias de atuação também, obviamente , mas defendo hoje o que naquela época  me parecia incompreensível e  penoso. As crianças devem iniciar-se cedo nas pequenas tarefas, de acordo com as suas idades. Entre os muitos benefícios, e em particular no que se refere aos filhos únicos, talvez  os mais importantes e úteis sejam o respeito pelo trabalho de outros e o progressivo desenvolvimento  da sua responsabilidade social.

Maria de Lourdes Chieira, Pediatra

COMPARTILHE

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom, e muito necessário:

    A disciplina e as regras no contexto educacional actual são tão importantes como há 50 anos. O modelo de” imposição” de então estará errado, e as técnicas ou estratégias de atuação também, obviamente , mas defendo hoje o que naquela época me parecia incompreensível e penoso. As crianças devem iniciar-se cedo nas pequenas tarefas, de acordo com as suas idades. Entre os muitos benefícios, e em particular no que se refere aos filhos únicos, talvez os mais importantes e úteis sejam o respeito pelo trabalho de outros e o progressivo desenvolvimento da sua responsabilidade social.

    • Obrigada pelo seu comentário.
      Há já muitos anos alguém me disse numa aula de Psicologia Médica que o nosso cérebro,quando nascemos , é como um mapa em branco onde vão sendo desenhadas “funções e capacidades ” qual rio que cresce à custa de afluentes pequenos mas necessários”. A Ciencia veio modificar este conceito anatómico-funcional, mas a pratica , essa , é muito clara quanto ao papel dos “pequenos / grandes ” gestos educativos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here