Home Editorial As aulas mistas (presenciais e online): o tema do momento

As aulas mistas (presenciais e online): o tema do momento

1138
1
Eu não acredito numa “ficção de autonomia”, no dizer do Professor Doutor João Barroso. Acredito que, no quadro existente, por mau que seja, se devem pôr os órgãos a funcionar.
O órgão regulamentar de uma escola não é o diretor, é o Conselho geral. O órgão consultivo pedagógico é o Conselho pedagógico. Sobre o tema das aulas presenciais com câmara, escrevi aos 2. Partilho o texto para o CG, expurgado das referências mais locais. Pode ser útil a alguém.
O Conselho Geral é o órgão com poder de regulamentar. Aos coordenadores e conselho pedagógico só apelei a que tivessem alguma iniciativa. Afinal, o assunto é pedagógico.
E, como vêem, sendo delegado sindical do Stop, não tenho problema em citar outros sindicatos, se a obra tem merecimento.
Espera-se é que haja debate. Porque o assunto merece passar do estado de indignação e queixa, para o estado de debate, reflexão e regulação.
Ex.mo Senhor Presidente do Conselho Geral
Perante as posições sindicais que anexo, oriundas de 2 sindicatos com representatividade significativa, e que, por si só, são relevantes pela visibilidade e densidade argumentativa, solicito que o Conselho Geral debata o assunto e informe a comunidade escolar sobre as medidas e normas regulamentares aplicáveis ao caso, em que é patente um conjunto de lacunas legais e regulamentares, para as quais, no âmbito da autonomia escolar, o uso das competências normativas do Conselho Geral pode ser esclarecedor e útil.
Saliento, nomeadamente, e reservando a expressão individual da minha opinião (que não é concordante em tudo com as dúvidas sindicais), as questões de proteção de dados, as questões operativas e de equipamento, as questões relativas à população abrangida (todos os alunos doentes ou só os que estão em isolamento profilatico? ) e outras suscitadas pelas várias posições sindicais anexas.
Creio que será uma negligência potencialmente grave ignorar o assunto (…)
Aguardando notícias de V. Exa já que é também representante eleito de professores com especial interesse no tema.
Com os melhores cumprimentos,
Luís Sottomaior Braga
Em anexo links para tomadas de posição dos sindicatos (Fenprof e Stop)
Luís Sottomaior Braga

1 COMMENT

  1. se os alunos não assistem à aula online, o prof tem de marcar uma hora na semana para isso, após o horário letivo. Ou seja, no limite, faz muito mais horas de trabalho para além das estipuladas, sem remuneração extraordinária.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here