Home Escola “Às 8:30 Tenho Português, Às 10:20 Cidadania (Cozinhar, Passar A Ferro, etc)...

“Às 8:30 Tenho Português, Às 10:20 Cidadania (Cozinhar, Passar A Ferro, etc) E Às 12:10 Tenho Matemática”

3043
1

As tarefas domésticas estão inseridas na educação familiar, transmitida de pais para filhos. Deveria ser assim, mas apesar dos evidentes sinais de mudança, existe uma parte significativa da população portuguesa que desvaloriza estas tarefas, relegando para a mulher aquilo que devia ser uma obrigação de todos.

A escola tem como função primordial a transmissão de saberes, preparando o aluno para o mercado de trabalho e sociedade em geral. Aquela ideia de que a escola não deve “meter a colher” na educação parental é tão antiquada como a própria segregação da mulher.

A escola pode e deve valorizar a igualdade, mas acima de tudo deve aplicar aquilo que tanto prega. De pouco adianta falar se nunca “vergamos” os nossos alunos a sentir na pele aquilo que muitas mulheres sentem. Passar pela experiência lava a alma, purifica a mente e torna os alunos mais independentes para um futuro não muito longínquo.

Atualmente nas escolas portuguesas existe a disciplina de Cidadania. O trabalho doméstico é tão essencial para a formação do indivíduo que devia fazer parte integrante do currículo da disciplina.

Não é a primeira vez nem será a última que a escola obriga os alunos mal comportados a realizarem tarefas de limpeza ou “meditação” como lhes costumo chamar… Só que limpar não devia ser um castigo, devia fazer parte da formação integral e talvez assim não houvesse tanto aluno mimado e de peito feito, tratando os outros (assistentes operacionais por exemplo) com um desdém típico de quem não mexe uma palha em casa.

Felizmente que existem escolas que incentivam a consciência cívica e a igualdade de género. São um exemplo que humildemente devíamos seguir. Só que por cá existem alunos que recusam cumprir um simples castigo como lavar um vidro, uma mesa, ou varrer um corredor. Mas pior do que isso é ouvir como já ouvi algumas vezes “o meu filho não limpa… prefiro que seja suspenso”.

Temos muito que aprender, temos muito que evoluir, temos muito que limpar…

Alexandre Henriques


A escola que ensina rapazes a cozinhar, limpar e passar a ferro

 

Uma escola de Vigo (Espanha) está a revolucionar o ensino e a tornar-se notícia mundo fora. Não é caso para menos, no Colegio Montebelo jovens adolescentes do sexo masculino aprendem tarefas domésticas que muitos ainda associam apenas às mulheres, como cozinhar, engomar e limpar a casa.

A disciplina, batizada com o termo britânico Home Skills (Habilidades Domésticas) foi instituída no início do ano letivo e tem-se revelado um sucesso de participação, entrega e, sobretudo, na mensagem que pretende transmitir: não há deveres do lar apenas para elas, eles também têm que participar ativamente.

“Trata-se de um autêntico desafio para os alunos que, de repente, se deparam com um ferro de engomar e as suas diferentes configurações segundo o tipo de roupa, entre fogões com um avental preso à cintura ou colocando roupas de molho para depois as lavarem à mão”, descreveu o galego Colegio Montebelo na sua página oficial no Facebook.

Uma forma inédita de, desde tenra idade, promover a igualdade de género e de preparar gerações futuras para uma vida mais equilibrada dentro de quatro paredes em comum.

O mentor do projeto foi o professor Gabriel Bravo, que acredita nos frutos que um dia mais tarde terão estas aulas. “Pareceu-nos muito útil que os nossos alunos aprendessem estas tarefas para que, um dia mais tarde em que formem família, saibam que a casa é de dois e que não é obrigação apenas da mulher limpar, lavar louça e passar a ferro”, explicou o coordenador.

De início, a ideia foi recebida com algumas reticências por parte dos jovens destinatários das aulas. Mas rapidamente foi absorvida com satisfação e aceitação entre todos. “Têm uma atitude positiva nas aulas, acham que são simultaneamente divertidas e instrutivas”, revelou Gabriel Bravo, citado pelo jornal argentino Clarín.

Fonte: Notícias Magazine


1 COMMENT

  1. Os meus parabéns, professor Gabriel. Contudo considero que as aulas devem ser para todos. Hoje em dia também há muitas meninas que não sabem fazer nada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here