Home Família Árbitros deviam expulsar pais perturbadores.

Árbitros deviam expulsar pais perturbadores.

136
0

Já todos sabemos que alguns pais ao assistirem aos jogos dos seus filhos passam-se literalmente, transformando-se em maquinas “debitadoras” de insultos para tudo aquilo que pode na teoria ou na prática, perturbar o desempenho do seu filho. Estes muitas vezes chegam às ameaças e em alguns casos a vias de facto.

Para combater esta situação, vai ser criado um documento onde enuncia os deveres dos pais no desporto. Terá tanto efeito como os deveres dos pais em âmbito escolar… ninguém os vai ler e ninguém vai querer saber disso.

A ideia não passa de uma tentativa teórica de moldar comportamentos, como se os pais prevaricadores fossem “domados” por uma cartilha de orientações.

Estes senhores que poluem a essência do desporto e fair play, não podem assistir às atividades desportivas dos seus filhos, ponto. Caso o façam e não cumpram com as regras mais básicas do civismo, deve o árbitro interromper o jogo e solicitar às forças de segurança para expulsar o progenitor, aguardando este no exterior pelo final do jogo. Outra alternativa passa por multar os pais quando estes apresentarem uma conduta imprópria continuada.

Os próprios clubes deviam ter um papel interventivo nesta matéria, impedindo em último caso a inscrição de filhos de pais perturbadores. Polémica esta proposta, concordo, mas só com medidas mais gravosas podemos terminar com a pouca vergonha que é assistir a determinados comportamentos parentais.

Ficam alguns dos deveres citados hoje no jornal Público:

  • A escolha dos desportos a praticar pelos filhos deverá ser da sua responsabilidade e iniciativa sem qualquer imposição por parte dos pais
  • É dever dos pais acautelar os excessos de carga no treino em competição durante o período infanto-juvenil, em particular na puberdade (…)
  • É dever dos pais acompanhar as actividades dos filhos com discrição (…)
  • É dever dos pais respeitar as competências próprias dos treinadores, limitando-se a questioná-los sobre a forma como os seus filhos se integram na vida da equipa e do clube e sobre as perspectivas de evolução académica
  • É dever dos pais esclarecer os filhos que para serem bons desportistas, para se sentirem felizes e estarem de bem consigo próprios, não é necessário serem campeões
  • É dever dos pais lembrar-lhes que os insucessos terão de ajudar à sua evolução e torná-los mais sábios

No desporto, os pais são muitas vezes um problema para os filhos

Há uma carta que vai a caminho para disciplinar comportamentos

(Público – Clara Viana)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here