Home Rubricas Apresentação do Conselho Geral “ComRegras”

Apresentação do Conselho Geral “ComRegras”

116
2

Conselho geral ComRegras

Reuniões:

Escola a Tempo Inteiro | Carreira dos Professores, sua Avaliação e Gestão Escolar – presidida por Paulo Prudêncio (março 2016)

Reanimar as salas dos professores e ensino profissionalizante ou vocacional no Ensino Básico – presidida por Paulo Guinote (janeiro 2016)

Equipa do novo Ministério da Educação – presidida por Filinto Lima (nov./dez 2015)

 

Conselheiros (por ordem alfabética):

Arlindo Ferreira – Professor e autor do blogue referência em Portugal, “DeAr lindo”.

Bruno Matias – Presidente da Associação de Estudantes da Universidade de Coimbra.

Eduardo Rodrigues – Presidente da Câmara Municipal de Gaia.

Filinto Lima – Presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas.

Isabel Cruz – antiga Diretora Regional de Educação do Norte e SubDiretora Regional da DGESTE.

Jorge Ascenção – Presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais.

José Verdasca – Professor Auxiliar (Departamento de Pedagogia e Educação) da Universidade de Évora.

Paulo Guinote – Professor e autor do blogue “O Meu Quintal”.

Paulo Prudêncio – Professor e autor de um dos blogues mais conhecidos da atualidade “Correntes”.

Santana Castilho – Professor coordenador de Organização e Gestão do Ensino da Escola Superior de Educação de Santarém, foi membro do VIII Governo Constitucional.

José Morgado – docente no ISPA – Instituto Universitário e autor do blogue “Atenta Inquietude”;

João Gois Ramalho – Presidente do Sindicato dos Técnicos Superiores, Assistentes e Auxiliares de Educação da Zona Centro – STAAE Zona Centro.

Objetivo:

Debater, analisar, criticar, propor, incentivar, orientar, etc. Precisamos de falar sobre educação, sem intermediários e sem filtros. Analisar caminhos passados e vislumbrar caminhos futuros.

Funcionamento:

No início de cada mês e de forma rotativa, um dos membros do Conselho Geral irá presidi-lo. Este terá a responsabilidade de elaborar uma ordem de trabalhos, opinando sobre a mesma. No restante mês e sempre que se justifique, os outros conselheiros darão a sua opinião sobre os pontos da ordem de trabalhos, argumentando, se considerarem oportuno, a intervenção do presidente/restantes membros.

Naturalmente que nós, leitores, podemos comentar as suas intervenções. Para o efeito, basta utilizarem a caixa de comentários existente no final das intervenções. Este Conselho Geral não será à porta fechada, será um espaço de todos e para todos.

2 COMMENTS

  1. Proponho que seja feita uma sondagem, sobre os Cursos Vocacionais do Ensino Secundário, tendo em especial atenção no que respeita à carga horária desmesurada desses cursos, e os constrangimentos que tal causa às escolas. O calendário escolar não permite garantir, em condições normais, o cumprimento dos planos de formação (1500h * 60 minutos por ano letivo), mesmo levando em linha de conta que os alunos/formandos tenham que estar em formação até 31 de julho em contexto de empresa.
    Os antigos planos dos Cursos Profissionais tiveram que ser reformulados para garantir a sua exequibilidade nas escolas públicas, e tinham uma média de horas anual bem menor do que estes.
    Tentar “importar” os Cursos de Aprendizagem do IEFP para as escolas públicas, com a mesma carga horária, mas período de operacionalização menor (quando o IEFP permite 11 meses de formação intensiva) e as escolas 9 meses (tirando as pausas letivas obrigatórias e os períodos de exames), só pode dar nisto.
    Escolas a tentarem fazer o impossível.
    Obrigado

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here